PUBLICIDADE
Topo

Copa do Brasil - 2021

Bahia vence, mas gol de Vargas classifica o Atlético-MG na Copa do Brasil

Do UOL, em Belo Horizonte

04/08/2021 23h34

Classificação e Jogos

O Atlético-MG passou um susto, perdeu para o Bahia por 2 a 1, na noite de hoje (4), no estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana, mas garantiu classificação às quartas de final da Copa do Brasil. Como venceu a partida de ida das oitavas de final na semana passada por 2 a 0, o Galo poderia até perder por um gol de diferença que passaria de fase. E foi justamente isso que aconteceu. Os gols do jogo foram marcados por Rossi e Juninho Capixaba, com o chileno Eduardo Vargas salvando o time mineiro.

Com a derrota o Galo perdeu a invencibilidade de dez jogos —o time somava oito vitórias e dois empates nas últimas partidas. O Atlético-MG agora volta suas atenções para o Campeonato Brasileiro. Neste domingo (8) o Alvinegro enfrenta o Juventude, na 15ª rodada, às 16h, no estádio Alfredo Jaconi. O Bahia visita o Cuiabá na Arena Pantanal, no sábado (7), às 21h.

O jogo

O primeiro tempo foi do Bahia e assustou o Atlético-MG, marcando 2 a 0 para o time de Salvador. O técnico Cuca não gostou do que viu e, antes mesmo do apito do árbitro para a saída do intervalo, já dava indícios de que mudaria o time no vestiário.

Cuca apontou algumas vezes para Nacho Fernández, que começou no banco, pedindo que o jogador iniciasse o aquecimento. E foi justamente isso que aconteceu, com o meia argentino entrando no lugar de Sasha. O treinador ainda alterou mais duas posições, com a saída de Savarino para a entrada de Dylan Borrero, de Tchê Tchê, que deu lugar para Vargas.

Com o placar adverso o Galo mudou sua forma de atuar, dominando o segundo tempo, para pressionar mais o Bahia no campo defensivo. E de tanto martelar, acabou chegando ao gol em jogada com o dedo do treinador pelas mexidas feitas no intervalo.

Quem foi bem: Vargas

O chileno ganha o destaque pelo gol que marcou no segundo tempo, tento que classificou o Atlético-MG mesmo com a derrota.

Quem foi mal: Gilberto

O atacante do Bahia vive uma seca de gols e não conseguiu balançar as redes contra o Galo.

Problema gástrico

O lateral esquerdo Matheus Bahia estava escalado para o jogo no time de Dado Cavalcanti e teve o seu nome divulgado na lista oficial uma hora antes da partida. No entanto, o jogador sequer entrou em campo. É que ele sofreu com um problema gástrico e foi cortado no vestiário. Juninho Capixaba entrou no lugar e até chegou a fazer um gol no fim do primeiro tempo.

Apagão no refletor

Aos 44 minutos do primeiro tempo um problema elétrico fez com que a partida fosse interrompida. Uma das seis torres de refletores do estádio Joia da Princesa sofreu um apagão. Todas as 16 lâmpadas ficaram totalmente apagadas, o que fez o árbitro Vinícius Gonçalves Araújo interromper a partida. Oito minutos depois, após conversa entre a arbitragem, atletas, técnicos e o delegado oficial do jogo, a bola voltou a rolar.

Cronologia do jogo

Aos 11 minutos do primeiro tempo o goleiro atleticano Everson falhou feio, não conseguiu defender chute de longa distância feito por Rossi, e viu o Galo sair em desvantagem no placar: 1 a 0 para o Bahia.

Aos 55 minutos do primeiro tempo, Juninho Capixaba aproveitou cruzamento para cabecear e ampliar o placar: 2 a 0.

Aos 17 minutos do segundo tempo, o chileno Eduardo Vargas, bem posicionado dentro da área, cabeceou no canto esquerdo do goleiro Matheus Teixeira, sem defesa para o arqueiro do Bahia: 2 a 1.

FICHA TÉCNICA

BAHIA 2 X 1 ATLÉTICO-MG

Motivo: Jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil
Local: Estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana (BA)
Data e horário: 4 de agosto de 2021, às 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araújo (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (FIFA/SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)
VAR: José Cláudio Rocha Filho (FIFA/VAR)
Gols: Rossi (11' 1ºT), Juninho Capixaba (55' 1ºT); Vargas (17' 2ºT)
Cartão amarelo: Nacho, Dylan Borrero, Vargas, Everson (CAM); Thonny Anderson, Rossi, Luiz Otávio (BAH)
Cartão vermelho: Não houve

BAHIA: Matheus Teixeira; Nino Paraíba, Conti, Luiz Otávio e Juninho Capixaba; Daniel, Patrick (Lucas Araújo) e Mugni (Thonny Anderson); Rodriguinho (Ronaldo), Rossi (Oscar Ruiz) e Gilberto. Técnico: Dado Cavalcanti.

ATLÉTICO-MG: Everson; Mariano, Réver, Junior Alonso e Dodô; Jair, Allan e Tchê Tchê (Vargas); Savarino (Dylan Borrero), Sasha (Nacho Fernández) e Hulk. Técnico: Cuca.