PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

RMP: "Santos teve domínio assustador, mas foi uma derrota típica do Diniz"

Do UOL, em São Paulo

26/07/2021 04h00

Classificação e Jogos

O Santos teve o domínio da partida contra o Atlético-GO: pressionou o adversário e criou várias chances para marcar. Porém, o Peixe não teve a mesma eficiência nas finalizações e perdeu por 1 a 0 na Vila Belmiro.

No Fim de Papo, live pós-rodada do UOL Esporte - com os jornalistas Isabela Labate, Renato Maurício Prado, Milly Lacombe e Marluci Martins - a derrota santista esteve no centro das discussões. Os comentaristas falaram sobre os problemas constantes do time de Diniz na conclusão das jogadas, principalmente diante de um adversário bem armado como o Atlético-GO.

"Só um time jogou: o Santos. O Atlético-GO arrumou seu golzinho em um dos raros ataques que fez. Se eu fosse o Fernando Diniz, parava para pensar um pouco. Todo time dele tem essa característica de criar e não fazer gol. O que acontece? Será que o Diniz não treina finalização? O Fluminense era a mesma coisa. Jogava bonito, criava chances, mas na hora H, falhava. O São Paulo dele chegou a ter um momento espetacular no Brasileiro. Parecia que seria o campeão, mas de repente desmilinguiu. Com o Santos, que é um clube onde tem menos pressão, ainda acredito que possa fazer um bom trabalho, mas foi uma derrota típica do Diniz. Foi um domínio assustador e não conseguiu colocar a bola no gol", analisou Renato.

Para Marluci, o resultado da partida não é fiel ao que aconteceu no gramado da Vila. "O Santos dominou. Criou chances, chutou pra caramba e não achou o gol. É aquela característica do time do Fernando Diniz, de ter a posse, de gostar muito da bola. O Santos conseguiu exercer isso como seu treinador gosta, mas não conseguiu o principal, o gol. Não foi um resultado que retrata a partida. O Santos criou muito mais chances, mas teve muita dificuldade nas finalizações. Não venceu um jogo importante para que ele conseguisse equilíbrio. É um time muito irregular tanto nos seus jogos como na tabela. Era importante vencer e teria sido merecido", opinou.

Milly também achou que a derrota do Peixe não ilustra o que foi a partida. "O Santos dominou muito, teve até bola na trave, e não conseguiu. Tem dias que não vai. O Santos realmente foi muito melhor. Jogou muito bem e perdeu", avaliou.

Pouco adianta o Santos ter mais de posse de bola se o time demora para fazer a transição para o ataque, na visão de Marluci. "Eu percebo que o time gosta tanto da bola e de construir, mas é lento. Contra uma defesa muito bem montada como a do Atlético-GO, o time se torna ainda mais previsível e dá mais tempo para o adversário se recuperar e se armar. O Atlético-GO poderia ter feito até mais, embora não merecesse, porque nos contra-ataques levou perigo, de fato", finalizou.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol