PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Futebol nordestino vive temporada de alta nas competições nacionais

Jogadores do Fortaleza comemoram gol contra o Ceará - Leonardo Moreira / Fortaleza EC
Jogadores do Fortaleza comemoram gol contra o Ceará Imagem: Leonardo Moreira / Fortaleza EC

Colaboração para o UOL, em São Paulo

08/07/2021 04h00

Classificação e Jogos

Além de colocar seis clubes nas oitavas da Copa do Brasil pela primeira vez na história, o futebol nordestino também está em alta no Brasileirão. Na Série A, Fortaleza e Bahia ocupam, respectivamente, os quinto e sexto lugares. Caso mantenham o bom momento, podem fazer história: nunca dois clubes da região terminaram o torneio entre os oito melhores.

Em campanhas recentes, o desempenho dos nordestinos não vem sendo suficiente para colocá-los na disputa pelo G-4. Apenas em duas oportunidades os times estiveram entre os protagonistas no campeonato: o Vitória, quinto em 2013, e o Sport, sexto em 2015. Depois disso, a melhor participação é do Fortaleza, que alcançou o nono lugar em 2019. No restante, as equipes sempre apareceram do décimo lugar para baixo na tabela.

Além do Tricolor cearense, com 18 pontos após golear o América-MG por 4 a 0 ontem, e do baiano, com 17, tendo vencido a Chapecoense por 1 a 0, o Ceará também figura na primeira página, em nono lugar, do torneio, com 13 pontos ganhos. O único representante que não está fazendo bonito até o momento é o Sport, que somou apenas sete pontos e amarga a zona do descenso, na 17ª colocação.

Em entrevista para o UOL no ano passado, o presidente do Bahia, Guilherme Bellintane, já indicava que o clube vinha com grandes ambições para o futuro próximo. "O fato de a gente ter ficado de fora das coisas maiores do futebol brasileiro por décadas faz com que a gente também queira, na mesma proporção que ficou de fora, ocupar espaço num momento como esse", declarou.

Na mesma linha de pensamento, Marcelo Paz, mandatário do Fortaleza, apontava que a equipe estava mudando sua imagem no cenário nacional. Para ele, assim é possível atrair melhores profissionais. "É algo que se adquire com o tempo, por meio de ações, de credibilidade, de ser um clube que paga em dia, que respeita os seus profissionais, que valoriza quem tá na casa, que investe em estrutura, que investe em imagem, em marketing. Qualquer trabalhador, qualquer profissional em qualquer área, quer estar em empresas modernas, empresas sólidas, empresas transparentes, empresas que tenham um trabalho social também", disse.

A boa fase também está presente na Série B, com representantes de três estados diferentes. O Náutico, do Pernambuco, lidera o torneio, que ainda tem Sampaio Corrêa, do Maranhão, em terceiro e o CRB, de Alagoas, em quinto. No mesmo período, os nordestinos conquistaram três acessos no mesmo ano somente uma vez, em 2006, quando Sport, Náutico e América-RN fizeram companhia ao campeão Atlético-MG.

Confira as melhores campanhas dos nordestinos na Série A

2002 - 10º lugar - Vitória
2003 - 16º lugar - Vitória
2004 - 23º lugar - Vitória (rebaixado)
2005 - 13º lugar - Fortaleza
2006 - 18º lugar - Fortaleza
2007 - 14º lugar - Sport
2008 - 10º lugar - Vitória
2009 - 13º lugar - Vitória
2010 - 12º lugar - Ceará
2011 - 14º lugar - Bahia
2012 - 12º lugar - Náutico
2013 - 5º lugar - Vitória
2014 - 11º lugar - Sport
2015 - 6º lugar - Sport
2016 - 14º lugar - Sport
2017 - 12º lugar - Bahia
2018 - 11º lugar - Bahia
2019 - 9º lugar - Fortaleza
2020 - 11º lugar - Ceará

Errata: o texto foi atualizado
A melhor campanha de um time nordestino no Brasileirão 2020 foi do Ceará (11º lugar), não do Bahia, que foi 14º. O erro foi corrigido.

Futebol