PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Paraguai vence o Chile e define classificados do grupo A da Copa América

Jogadores do Paraguai comemoram gol sobre o Chile na Copa América  - Mateus Bonomi/AGIF
Jogadores do Paraguai comemoram gol sobre o Chile na Copa América Imagem: Mateus Bonomi/AGIF

Marinho Saldanha

Do UOL, em Brasília (DF)

24/06/2021 22h59

Classificação e Jogos

O Paraguai venceu o Chile por 2 a 0, hoje (24), no estádio Mané Garrincha, em Brasília. O placar estabeleceu os quatro classificados do grupo A da Copa América com uma rodada de antecedência, resta apenas definir as posições. Os gols foram marcados por Samudio e Almirón.

Com o resultado, combinado com a vitória do Uruguai, mais cedo, contra Bolívia, quem avança na chave são: Argentina, Paraguai, Chile e Uruguai. A Bolívia está eliminada. Os paraguaios pularam para o segundo lugar, com seis pontos. Os chilenos estão em terceiro, com cinco.

O Chile encerrou sua participação na primeira fase da Copa América e aguarda a última rodada para saber seu adversário nas quartas de final. O Paraguai joga na segunda-feira (28), contra o Uruguai, no Engenhão.

Foi bem: Almirón é o melhor do Paraguai

Miguel Almirón foi o melhor jogador do Paraguai em campo. Veloz, driblador, empenhado, ele foi deslocado para o centro de campo e ainda assim conseguiu render. No segundo tempo, de pênalti, marcou um gol importante para o time.

Foi mal: Brereton falha tecnicamente

Brereton não conseguiu encontrar seu espaço aberto pela esquerda no setor ofensivo chileno. Além disso, falhou tecnicamente em lances básicos de domínio e chute.

Chile mantém logo da Nike encoberto

Pelo terceiro jogo seguido, o Chile manteve encoberto o símbolo da Nike em seu uniforme. A atitude teve como motivo alegado o fato de a fornecedora de material esportivo, supostamente, não ter pago valores na casa dos US$ 4,2 milhões (cerca de R$ 21 milhões) referentes à temporada 2019/2020. Já a empresa norte-americana ingressou com uma ação de rescisão sob a argumentação de que a federação chilena não cumpriu itens previstos no contrato. Com cenário ainda indefinido, a tendência é que o logo seja encoberto durante toda Copa América.

O jogo do Chile: Classificado, com "pé no freio"

O Chile já entrou em campo classificado. Talvez por isso, o time de Martín Lasarte jogou com "pé no freio". Em sua quarta partida seguida, ainda sem folgar no grupo, os chilenos não conseguiram manter a intensidade alta que o jogo exigia. Perderam repetidos lances de dividida. Ben Brereton, aberto pela esquerda, foi acionado várias vezes, mas teve dificuldade para vencer a defesa rival. As alternativas, com centro bloqueado, foram Isla e Pinares pela direita. Por lá surgiram as principais chances chilenas. Depois do intervalo, após sofrer o segundo gol, o Chile passou a pressionar e recheou a área de jogadores, mas não conseguiu atingir seu objetivo.

O jogo do Paraguai: Escanteio é a melhor arma

O Paraguai não conseguiu resolver todos seus problemas ofensivos. Ainda que tenha tentado mudar, colocando Miguel Almirón centralizado e apostando em jogadores diferentes, como Gonzáles e Samudio, Eduardo Berizzo viu seu time preso. Mas, se o caminho não se abriu com a bola rolando, os escanteios foram arma letal. Dos três que cobrou no primeiro tempo, dois viraram chances claras de gol, um entrou, com Samudio. Na etapa final, novamente uma bola parada resultou em gol. Um lateral cobrado para área virou pênalti de Medel em González, que Almirón colocou na rede.

FICHA TÉCNICA
CHILE 0 X 2 PARAGUAI

Data: 24/06/2021 (quinta-feira)
Local: estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Árbitro: Wilmar Roldán
Auxiliares: Alexander Bonilla e John Alexander Sanchez
VAR: Rafael Traci
Cartões amarelos: Brereton, Medel, Bravo (CHI); Martínez (PAR)
Gols: Samudio (PAR), aos 33 minutos do primeiro tempo; Almirón (PAR), aos 12 minutos do segundo tempo

CHILE
Bravo; Isla, Sierralta, Medel (Roco) e Mena; Alarcón (Meneses), Aránguiz, Vidal, Pinares (Galdames) e Brereton; Vargas.
Técnico: Martín Lasarte.

PARAGUAI
Silva; Espínola, Gustavo Gómez, David Martíenz, Junior Alonso e Arzamendia (Alderete); Villasanti, Ángel Lucena (Giménez) e Amirón (Bareiro); Samúdio (Ángel Romero) e Carlos González (Oscar Romero).
Técnico: Eduardo Berizzo.

Esporte