PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Uruguai faz as pazes com vitória e deixa Bolívia por um triz na C. América

Cavani vibra bastante com o seu primeiro gol marcado na Copa América: Uruguai venceu a Bolívia por 2 a 0 - Twitter da seleção uruguaia
Cavani vibra bastante com o seu primeiro gol marcado na Copa América: Uruguai venceu a Bolívia por 2 a 0 Imagem: Twitter da seleção uruguaia

Bruno Braz

Do UOL, em Cuiabá

24/06/2021 19h53

Classificação e Jogos

Mesmo sem ser brilhante, o Uruguai, enfim, fez as pazes com a vitória. Após cinco partidas, o time do técnico Óscar Tabárez superou a Bolívia por 2 a 0 - com gol Quinteros (contra) e Cavani - e respirou aliviado no Grupo A da Copa América.

A última vitória da seleção celeste havia sido no dia 13 de novembro de 2020, por 3 a 0 sobre a Colômbia pelas Eliminatórias. Desde então, tinham sido duas derrotas, três empates e apenas um gol marcado.

O resultado de hoje (24) na Arena Pantanal deixou a Bolívia por um triz na competição. Caso o Paraguai apenas empate com o Chile no jogo das 21h (horário de Brasília), os bolivianos já estarão eliminados.

Na última rodada da primeira fase o Uruguai enfrentará o Paraguai no Nilton Santos (RJ) e a Bolívia encara a Argentina na Arena Pantanal. Ambos os jogos acontecerão na próxima segunda-feira (28).

Arrascaeta é o maestro do Uruguai

Arrascaeta deu uma assistência e criou boas jogadas enquanto esteve em campo pelo Uruguai - Twitter da Copa América - Twitter da Copa América
Arrascaeta deu uma assistência e criou boas jogadas enquanto esteve em campo pelo Uruguai
Imagem: Twitter da Copa América

Após uma partida apagada no empate em 1 a 1 com o Chile — quando foi titular pela primeira vez — Arrascaeta se destacou diante dos bolivianos. Além da assistência no gol contra de Quinteros, ele criou boas jogadas e poderia ter somado mais um passe para gol no segundo tempo, quando Cavani perdeu gol incrível.

Falha de Quinteros compromete uma Bolívia guerreira

De La Cruz, Suárez, Cavani e Arrascaeta comemoram gol do Uruguai sobre a Bolívia na Arena Pantanal - Twitter da Copa América - Twitter da Copa América
De La Cruz, Suárez, Cavani e Arrascaeta comemoram gol do Uruguai sobre a Bolívia na Arena Pantanal
Imagem: Twitter da Copa América

A infelicidade do zagueiro Quinteros — que empurrou a bola contra o seu próprio patrimônio — comprometeu uma partida que, se não teve brilho técnico, apresentou muita garra por parte da Bolívia, acreditando em todas as jogadas.

Cavani perde gol incrível...

Cavani fez um dos gols da vitória do Uruguai sobre a Bolívia, na Arena Pantanal, pela Copa América - Twitter da Copa América - Twitter da Copa América
Imagem: Twitter da Copa América

Atacante do Manchester United (ING), Cavani ficou com a "faca e o queijo na mão" aos seis minutos do segundo tempo, quando recebeu uma bola rasteira de Arrascaeta quase na pequena área, mas chutou em cima do goleiro Lampe, desperdiçando uma ótima chance.

...Porém se redime e faz seu primeiro

Cavani comemora o seu gol na vitória do Uruguai por 2 a 0 sobre a Bolívia na Arena Pantanal - Twitter da Copa América - Twitter da Copa América
Imagem: Twitter da Copa América

Já dizia o ditado: "água mole em pedra dura, tanto bate até que fura". E foi assim com Cavani que, de tanto tentar, acabou fazendo o seu primeiro na Copa América aos 33 minutos do segundo tempo após receber um cruzamento da esquerda de Facundo Torres e "chapar" para o fundo do gol.

Moreno tem retorno apagado

Marcelo Moreno entrou aos 15 minutos do segundo tempo, mas teve uma atuação apagada pela Bolívia - Twitter da Copa América - Twitter da Copa América
Imagem: Twitter da Copa América

Após contrair covid-19, cumprir quarentena de dez dias e sofrer uma punição da Conmebol após desabar nas redes sociais, Marcelo Moreno retornou ao time da Bolívia hoje entrando aos 15 minutos do segundo tempo, mas teve uma atuação apagada, muito em função da bola não chegar até ele.

Paredão Lampe

Apesar da derrota, goleiro Lampe, da Bolívia, fez uma grande partida diante dos uruguaios - Twitter da Copa América - Twitter da Copa América
Apesar da derrota, goleiro Lampe, da Bolívia, fez uma grande partida diante dos uruguaios
Imagem: Twitter da Copa América

Não fosse o goleiro Lampe, a Bolívia teria sofrido mais gols. O arqueiro fez grandes defesas ao longo do jogo, com destaque a duas no segundo tempo, uma de Cavani e outra num balaço de Bentancur.

Pequeno bate-boca

Logo no primeiro lance da partida, Suárez lançou Cavani que, de cabeça, escorou para trás. Valverde tentou o chute de primeira e a bola foi para fora. Após o lance, o atacante do Manchester United e o meia do Real Madrid ficaram discutindo.

Assim não, Quinteros!

O Uruguai abriu o placar aos 39 minutos do primeiro tempo após Arrascaeta receber na linha de fundo pela direita, cruzar e a bola encontrar Quinteros. O zagueiro da Bolívia não conseguiu cortá-la de maneira correta e acabou jogando contra o seu próprio patrimônio. Gol contra!

Bolívia chegou uma vez com perigo no 1º tempo

A Bolívia só chegou uma única vez com perigo ao gol do Uruguai. Foi num chute de Ramallo, onde a bola passou tirando tinta da trave esquerda de Muslera.

Suárez quase faz golaço do meio de campo

Suárez quase garantiu uma placa na Arena Pantanal. Aos 11 minutos do segundo tempo, ele viu o goleiro Lampe adiantado e arriscou o chute por cobertura do meio de campo. O arqueiro boliviano conseguiu se recuperar a tempo e fazer a defesa.

Cavani irritado

O atacante Cavani, do Uruguai, passou a maior parte do tempo irritado com os erros de sua equipe, e por muitas vezes foi visto balançando a cabeça negativamente.

Não sente calor, Suárez?

No aquecimento pré-jogo, no gramado da Arena Pantanal, Luis Suárez estava de agasalho mesmo com um calor de 35 graus que estava fazendo em Cuiabá. Que coragem!

Bolívia comemora renovação do elenco

A seleção boliviana fez questão de enaltecer a renovação que tem feito em seu elenco. Em uma postagem, ela destaca que seis dos 11 titulares têm menos que 26 anos.

Aquela última corrente

FICHA TÉCNICA
URUGUAI 2 X 0 BOLÍVIA

Local: Arena Pantanal, em Cuiabá (MT)
Hora: 18h (horário de Brasília)
Árbitro: Alexis Herrera (VEN)
Auxiliares: Carlo Lopez e Jorge Urrego (VEN)
VAR: Wagner Reway (BRA)
Cartões amarelos: Chura, Henry Vaca (BOL)
Cartões vermelhos: Nenhum
Gols: Quinteros (contra), aos 39 minutos do primeiro tempo (URU); Cavani, aos 33 minutos do segundo tempo (URU)

Uruguai: Giménez, Godín e Matías Viña; Nandez (González), Vecino, Valverde e De La Cruz (Bentancur); Arrascaeta (Facundo Torres), Cavani e Suárez (Gómez). Técnico: Óscar Tabárez.

Bolívia: Lampe, Villarroel (Bejarano), Quinteros, Jusino e Roberto Fernández (Flores); Justiniano, Ramiro Vaca, Saavedra e Juan Arce (Júnior Sánchez); Chura (Henry Vaca) e Ramallo (Marcelo Moreno). Técnico: César Farías.

Esporte