PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Cruzeiro procura jovem Ageu para corrigir contrato com insegurança jurídica

Ageu, jovem meio-campista da Raposa, se espelha no ex-volante francês Patrick Vieira, campeão do Mundo em 98 - Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Ageu, jovem meio-campista da Raposa, se espelha no ex-volante francês Patrick Vieira, campeão do Mundo em 98 Imagem: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Guilherme Piu

Do UOL, em Belo Horizonte

04/06/2021 04h00

Classificação e Jogos

Enquanto trabalha para tentar corrigir problemas antigos na base do clube, a diretoria do Cruzeiro procurou nesta semana o volante Ageu, de 19 anos, para iniciar conversas para a atualização no contrato do jogador. O jovem meio-campista é um dos atletas que assinou contrato fora dos padrões Fifa quando era menor de idade e, por isso, podem deixar o clube de forma gratuita em um futuro próximo.

De acordo com informações obtidas pelo UOL Esporte, uma nova proposta salarial já foi feita a Ageu, que além da questão financeira vai analisar o plano de carreira oferecido pelo Cruzeiro. Capitão do time sub-20, Ageu está perto de completar três anos de contrato e, segundo apurou a reportagem, recebeu sondagens e ofertas de outros clubes da elite do futebol brasileiro.

A situação de Ageu não é novidade na Toca I. Dois jogadores deixaram o clube por causa desses acordos firmados na gestão de Wagner Pires de Sá: o meia Alejandro, que acertou com o Dallas FC, dos Estados Unidos, e o zagueiro César, perto de ser anunciado pelo Red Bull Bragantino.

O UOL Esporte revelou no começo de 2021 que alguns contratos assinados com garotos menores de 18 anos foram redigidos fora dos padrões da Fifa. Assim, o tempo de acordo estipulado, ed cinco anos, não tinha completa segurança jurídica no país, uma vez que a entidade que regula o futebol prevê legalmente apenas três anos de vínculo para jogadores nessa faixa de idade.

Além de Ageu, o meia Vitinho também assinou contrato longo quando era menor de 18 anos. Se a situação não for resolvida com agilidade, haveria uma brecha para que os dois possam deixar o clube sem nenhuma indenização.

O zagueiro Weverton, hoje titular do time do técnico Felipe Conceição, também estava nessa lista dos contratos com inconsistências jurídicas. O defensor renovou recentemente, e não há mais risco de o clube perdê-lo de graça.

Outro caso recente

Nesta semana o Cruzeiro anunciou a renovação e contrato com outro jogador que passava pela mesma situação de Ageu. Trata-se do goleiro Rodrigo Bazílio, que completou 18 anos em março. Com inúmeras convocações para as seleções de base, Bazílio agora tem um vínculo e que proporciona mais segurança jurídica ao clube estrelado.

"Estou muito feliz com essa renovação de contrato. Cruzeiro é um clube que me acolheu desde os meus 13 anos de idade. Hoje, poder aumentar esse vínculo é gratificante para mim. É muito bom ter este reconhecimento, espero contribuir da melhor forma possível nos treinamentos e nos jogos", disse Rodrigo, em entrevista ao site oficial da Raposa.

Cruzeiro