PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Centroavantes resolvem, e Fluminense derrota o Bragantino na Copa do Brasil

Do UOL, em São Paulo

02/06/2021 23h25

O Fluminense derrotou o Red Bull Bragantino por 2 a 0, hoje (2), no Maracanã, pela partida de ida da terceira fase da Copa do Brasil. O Tricolor dominou a maior parte do tempo e contou com gols de Fred e Abel Hernández no segundo tempo para sair na frente em um dos confrontos mais equilibrados do torneio.

Essa foi a estreia do Fluminense na Copa do Brasil. O Tricolor entrou diretamente na terceira fase por ser um dos representantes nacionais na Copa Libertadores da América. Já o Bragantino teve de passar por Mirassol e Luverdense antes de chegar a esta etapa.

O resultado deixou o Fluminense em boa situação para avançar às oitavas de final. Na partida de volta, no dia 9, as equipes se enfrentam em Bragança Paulista (SP), com o Tricolor podendo até perder por um gol de diferença.

Antes da disputa da vaga, Fluminense e Bragantino jogarão no fim de semana pelo Campeonato Brasileiro. O Tricolor encara o Cuiabá no domingo (6), no Maracanã, enquanto os paulistas enfrentam o Bahia, em casa, no sábado (5).

O melhor: Yago organiza ataque

O jogo coletivo do Fluminense foi determinante para o triunfo no Maracanã. E Yago Felipe foi peça essencial no desenvolvimento da partida, participando dos dois gols do Tricolor. No primeiro, ele fez o lançamento para Fred, que armou a trama ofensiva até sua própria conclusão. No segundo, ele deu assistência precisa para Abel Hernández finalizar. Considerando sua participação defensiva, Yago acabou se tornando o destaque do Fluminense.

Lado esquerdo é o caminho

O Fluminense foi agressivo no primeiro tempo e apostou em jogadas pelo lado esquerdo para furar a defesa do Bragantino. As boas tramas entre Nenê e Egídio deram o tom nas investidas do Tricolor. Porém, os lances terminaram muitas vezes em cruzamentos para a área, limitando a participação no jogo de seus velocistas Gabriel Teixeira e Caio Paulista.

Nenê perde melhor chance

As apostas no lado esquerdo deram resultado, e o Fluminense criou uma excelente chance para abrir o placar aos 24 minutos. Nenê fez uma finta de corpo em Aderlan e invadiu a área livre pelo lado esquerdo. De frente para o gol, ele pegou mal na bola, e o chute saiu pelo lado esquerdo de Júlio César.

Bragantino acuado

A ausência de Claudinho tirou do Bragantino sua principal alternativa para chegar ao ataque. Além disso, a pressão imposta pelo Fluminense impedia uma saída de bola com tranquilidade e a criação de jogadas. Mesmo assim, o time paulista teve uma grande oportunidade de gol aos 34 minutos. Lucas Evangelista tabelou com Artur pelo lado direito, deu um chapéu em Luccas Claro e, mesmo sem ângulo, tentou tocar no canto direito. A bola saiu por pouco.

Insistência tricolor

Mesmo com dificuldade para entrar na área em boas condições de finalizar, o Fluminense não desistiu. Até o intervalo, Yago Felipe se aproximou do ataque e arriscou dois chutes de longa distância. No primeiro, obrigou Júlio César a espalmar a bola no canto direito baixo. No segundo, a finalização saiu por cima.

Segundo tempo morno

Ao contrário da etapa inicial de grande movimentação de ambos os lados, o segundo tempo começou sem empolgação. O Fluminense não mostrou o mesmo ímpeto para atacar e nem encontrou a liberdade que tinha pelo lado esquerdo. O Bragantino, por sua vez, se limitou a fechar os espaços com um meio-campo bem povoado e não chegou nenhuma vez à área tricolor.

Matador resolve o jogo

Mesmo em momentos de pouca emoção, não se pode bobear com um centroavante de primeira linha. E foi esse o vacilo do Bragantino. Perdeu uma jogada no ataque com Edimar. O desarme de Caio Paulista chegou a Yago e, depois, a Fred. O centroavante acionou Gabriel Teixeira pelo lado direito e recebeu de volta. Da marca do pênalti, o capitão bateu de primeira e acertou o canto direito, concluindo um contragolpe perfeito aos 15 minutos.

O substituto também aparece

Abel Hernández precisou de menos de um minuto em campo para deixar sua marca. O uruguaio entrou no lugar de Fred e mostrou seu faro de goleador após uma falha terrível de Léo Ortiz. O zagueiro errou na saída de bola, permitiu o desarme rápido ainda em sua intermediária. A bola foi até Yago, que tocou de primeira para Abel. O uruguaio se infiltrou no momento certo e tocou na saída de Júlio César para marcar o segundo do Tricolor, aos 24 minutos, decretando o placar final.

Ficha Técnica

Fluminense 2 x 0 RB Bragantino
Motivo:
3ª fase da Copa do Brasil
Data: 2 de junho de 2021 (quarta-feira)
Horário: 21h30 (horário de Brasília)
Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Felipe Alan Costa de Oliveira (MG) e Ricardo Junio de Souza (MG)
Cartões amarelos: Fred, Yago Felipe (Fluminense); Aderlan (Bragantino)
Gols: Fred, aos 15min, e Abel Hernández, aos 24min do segundo tempo (Fluminense)

Fluminense: Marcos Felipe; Samuel Xavier, Manoel, Luccas Claro e Egídio; Martinelli, Yago Felipe (Wellington) e Nene (Ganso); Caio Paulista (Luiz Henrique), Fred (Abel Hernández) e Gabriel Teixeira (Kayky). Técnico: Roger Machado

Red Bull Bragantino: Julio César; Aderlan, Léo Ortiz, Fabrício Bruno e Edimar (Luan Cândido); Ramires (Jadsom), Lucas Evangelista e Cuello (Alerrandro); Artur, Helinho e Ytalo (Pedrinho). Técnico: Maurício Barbieri

Futebol