PUBLICIDADE
Topo

Santos

Com Diniz expulso em estreia, Santos vence Boca Juniors na Vila Belmiro

Kaio Jorge e Varela disputam lance em Santos x Boca Juniors na Libertadores - Guilherme Calvo-Pool/Getty Images
Kaio Jorge e Varela disputam lance em Santos x Boca Juniors na Libertadores Imagem: Guilherme Calvo-Pool/Getty Images

Gabriela Brino

Colaboração para UOL, em Santos

11/05/2021 21h05

O Santos venceu o Boca Juniors por 1 a 0 na Vila Belmiro, nesta noite (11), pela Copa Libertadores da América. A estreia do técnico Fernando Diniz, porém, não foi como ele gostaria. O treinador foi expulso na segunda etapa junto de Miguel Ángel por reclamações pesadas ao quarto árbitro. Felipe Jonatan marcou pelo Peixe.

A partida também contou com um polêmico lance em cima de Kaio Jorge na pequena área. O jovem atacante recebeu um cruzamento, e a bola bateu no braço de Ezequierdoz, mas a arbitragem mandou seguir. Vale lembrar que o VAR não atua na fase de grupos da competição.

Com o resultado o Peixe vai a segundo na tabela do Grupo C, com seis pontos, empatado com os argentinos, mas levando a melhor tanto no saldo de gols como em gols marcados. A chave ganhou em imprevisibilidade após os resultados da quarta rodada, uma vez que The Strongest derrotou o Barcelona de Guayaquil por 2 a 0. Os equatorianos ainda lideram, com nove pontos, enquanto os bolivianos sobem para três.

Equilibrado

Santos e Boca Juniors tiveram um início de jogo muito equilibrado. O Peixe, em casa, teve uma saída de bola boa e um meio-campo dinâmico. Pirani teve uma aproximação à altura com o ataque. Em contrapartida, os argentinos tiveram uma marcação impecável, além de espaço e campo para se organizar e criar opções. Ambos os times chegavam com perigo ao ataque, mas em certo momento os visitantes estavam dominando a partida, enquanto os garotos da casa mostravam certo nervosismo.

Peixe na frente

O ambiente desanuviou, porém, no finalzinho do primeiro tempo. O Santos construiu uma bonita jogada em uma inversão de posição de Pará e Pirani. O jovem meia foi para a lateral e o capitão, por dentro, encontrou Kaio Jorge, que não perdeu tempo e serviu a Felipe Jonatan. O lateral esquerdo, que vacilou em alguns momentos na defesa, marcou um bonito gol.

VAR fez falta

Logo no início da segunda etapa o Santos sentiu falta do VAR, que não atua na fase de Grupos da Libertadores. Em um cruzamento para Kaio Jorge, a bola desviou no braço de Ezquierdoz. O árbitro Christian Ferreyra não marcou pênalti e mandou seguir.

Problema resolvido

Diferentemente do primeiro tempo, o time da casa voltou dando menos espaço aos argentinos, aproximando as linhas. Diniz viu um Santos mais rápido e entrosado nos primeiros 15 minutos. Braga e Ângelo levaram perigo.

Discussão generalizada

Santos x Boca Juniors, clima quente - Guilherme Calvo-Pool/Getty Images - Guilherme Calvo-Pool/Getty Images
O árbitro Christian Ferreyra tenta administrar jogo quente entre Santos e Boca Juniors na Vila Belmiro
Imagem: Guilherme Calvo-Pool/Getty Images

O clima esquentou na Vila Belmiro. Lucas Braga recebeu um cartão amarelo, se irritou e partiu em direção ao árbitro para dizer que não estava na jogada. Enquanto o atacante buscava anular o cartão, o técnico Fernando Diniz tentava promover substituições em sua equipe. Com o bate-boca no gramado, o lateral Madson protestava à beira do pela demora para entrar. Foi aí, então, que a discussão saiu das quatro linhas, envolvendo o banco de reservas de ambos os times.

Expulsão dupla

Minutos mais tarde, uma nova briga entre os titulares do Peixe e os reservas do time argentino. Miguel Ángel e Fernando Diniz reclamaram muito com o quarto árbitro e acabaram expulsos em seguida. Marcelo Fernandes, então, voltou a comandar o Peixe —ele foi o técnico interino na reta final do paulista, enquanto o Santos não definia a contratação de um substituto para Ariel Holan.

Fernando Diniz em Santos x Boca - JOTA ERRE/AGÊNCIA O DIA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO - JOTA ERRE/AGÊNCIA O DIA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO
Fernando Diniz, novo técnico do Santos, durante partida contra o Boca Juniors na Vila Belmiro
Imagem: JOTA ERRE/AGÊNCIA O DIA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Final intenso

O Santos aparentou muito cansaço na etapa final e os argentinos aproveitaram essa fragilidade. A facilidade para chegar ao ataque fez João Paulo trabalhar mais na reta final. O Peixe se fechou para administrar o resultado e viu um Boca agressivo. Mas conseguiu segurar a vitória.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 X 0 BOCA JUNIORS

Data: 11/05/2021, terça-feira
Local/Hora: Vila Belmiro, em Santos (SP), às 19h15
Árbitro: Christian Ferreyra (uruguaio)
Assistentes: Carlos Barreiro e Martín Soppi (ambos uruguaios)
Cartões amarelos: Jean Mota, Ângelo, Lucas Braga e Kaio Jorge (SAN) Buffarini (BOC)
Cartões vermelhos: Fernando Diniz (SAN) e Miguel Ángel (BOCA)
GOLS: Felipe Jonatan (1-0)

SANTOS: João Paulo; Pará, Luan Peres, Kaiky e Felipe Jonatan (Copete); Jean Mota, Vinicius Balieiro e Gabriel Pirani; Ângelo (Madson), Lucas Braga e Kaio Jorge. Técnico: Fernando Diniz

BOCA JUNIORS: Rossi; Federico Buffa, Lopez (Rojo), Isquierdoz e Fabra; Medina (Maroni), Varela e Almendra; Pavon, Tevez (Soldano) e Villa. Técnico: Miguel Ángel Russo.

Santos