PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Crespo vê São Paulo cansado e diz: "maior vitória é dedicação dos atletas"

Thiago Fernandes

Do UOL, em São Paulo

17/04/2021 01h20

Classificação e Jogos

Hernán Crespo valorizou o futebol apresentado pelo São Paulo na vitória por 1 a 0 sobre o Palmeiras na noite de ontem (16), pela quinta rodada do Paulistão. O argentino aponta um desgaste elevado em seu time após uma maratona de quatro jogos em sete dias, mas enaltece a dedicação de seus comandados no clássico disputado no Allianz Parque. Foram, afinal, também quatro vitórias.

"Desgaste é alto. A situação foi muito difícil de enfrentar, um grande time como o Palmeiras, quatro jogos em poucos dias. Eles saborearam a identidade. É nisso que trabalho todos os dias. Quando um dificultar, tem que se apoiar no trabalho. Isso está funcionando, com a predisposição dos atletas, a vontade dos atletas. Quando os resultados vêm, é muito bom. Para mim, a predisposição é fundamental", afirmou o técnico argentino, que ainda emendou:

"A minha maior vitória é a dedicação dos atletas a cada treino e a cada jogo. O resto é consequência. Hoje, estamos falando de quatro vitórias. O meu modo de ver futebol não vai mudar. Eu acredito que os atletas fizeram algo extraordinário, somente pelo esforço. Não quero pensar no resultado. Somente pelo esforço, já merecem aplausos".

O São Paulo iniciou uma maratona de partidas pelo Paulistão no último sábado (10). De lá para cá, disputou quatro jogos —contra São Caetano, Red Bull Bragantino, Guarani e Palmeiras—, com 100% de aproveitamento, o que agradou ao comandante.

"Primeira coisa que quero dizer é parabenizar aos atletas, pelo esforço, pela maratona de jogos. A situação de calendário fez os atletas fazerem um esforço enorme. Estou muito feliz, porque eles respeitaram o Paulista e fizeram quatro resultados positivos. Um jogo a cada 48 horas é algo realmente muito difícil", comentou Crespo.

O treinador do São Paulo ainda falou sobre outros temas em sua entrevista coletiva após a vitória sobre o Palmeiras. Confira, abaixo, as demais respostas do técnico argentino:

Relação com Dani Alves no dia a dia: "Daniel é um grandíssimo profissional. Quando um tem a oportunidade de falar com um grande profissional, tudo é mais simples. A disposição do Dani é igual a todo resto do elenco. O seu passado é muito importante, mas ele pensa no presente e no futuro. É muito importante tê-lo conosco".

Vitória no clássico antes da Libertadores: "Eu acredito que o modo de trabalhar, de enfrentar estas situações dá muita força ao elenco. Nós pensamos jogo a jogo. Neste momento, devemos estar tranquilos, descansar e, milagrosamente, teremos três dias para o próximo jogo. Eu acredito que esse tipo de partida são jogos que você faz para o futuro. Se você quer ser protagonista, chegar às quartas, semifinal e final de tudo, tem que passar por esse tipo de experiência. Tudo isso ensina para o futuro".

Intensidade: "Sim [nós pedimos intensidade a todo instante], a resposta é curta. Nós queremos intensidade por tudo, ser protagonistas. Eu entendo o caminho dessa maneira, e acredito que vocês viram isso com o elenco completo. A identidade é a mesma".

Criação de jogadas: "Nós jogamos sempre igual, com a mesma intensidade e vontade contra Inter de Limeira, Bragantino, só muda a categoria do adversário. O rival joga, quer atacar. Em todos os jogos, somos iguais e procuramos manter a identidade independentemente do rival".

Pedido de paciência no início: "O futebol é muito dinâmico, as coisas mudam constantemente. Com a predisposição dos atletas, podemos mudar e nos adaptar a situações diferentes. Como disse em outras coletivas da semana, a predisposição dos atletas é muito importante. Estou agradecido aos atletas. Eu tenho ideias, mas sem a prediposição dos atletas é impossível. Os atletas merecem um grande aplauso por isso que estão fazendo. A situação é apenas o começo".

Evolução de Pablo: "Não, seguramente, o sistema de jogo que temos aproveita muito a capacidade dos jogadores que jogam na frente. Então, lógico que o Luciano fez gol, Vitor Bueno fez gol, Pablo fez gol... Nós cremos que somos uma equipe ofensiva e, para nós, é fundamental um centroavante com gana e vontade de fazer gol. Pablo tem essa vontade".

São Paulo