PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Flamengo vê planejamento no trilho e mira cereja no bolo contra o Palmeiras

Jogadores do Flamengo comemoram gol contra o Bangu, pelo Campeonato Carioca. Time chega em alta para Supercopa - Thiago Ribeiro/AGIF
Jogadores do Flamengo comemoram gol contra o Bangu, pelo Campeonato Carioca. Time chega em alta para Supercopa Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

11/04/2021 04h00

Classificação e Jogos

Foram 17 dias de descanso e 22 sessões de treino até que os titulares do Flamengo voltassem à ativa. Após vitórias e atuações convincentes contra Bangu e Madureira, os bicampeões brasileiros afiam as armas para encarar o Palmeiras, pela Supercopa, em jogo que mobiliza o Rubro-Negro desde o octacampeonato.

Dada a rivalidade crescente, o Fla viu no tira-teima que reúne os vencedores do Brasileiro e da Copa do Brasil uma oportunidade para se firmar como o melhor time do país e dar início a uma temporada que promete emoções na Gávea.

Desde que o confronto foi definido, o Fla traçou toda a sua rotina em torno da partida de Brasília. Do tempo de preparação aos titulares ao retorno progressivo aos jogos, o Rubro-Negro se preparou para chegar na melhor forma possível contra o Alviverde. Após a performance inicial no Carioca e o ritmo demonstrado, a percepção no clube é que os objetivos foram cumpridos até a decisão.

Apesar de o tricampeonato do Estadual ser uma meta importante no clube, o Rubro-Negro encara essa final como um objetivo dos maiores. No ano passado, a equipe levantou a taça em duelo contra o Athletico, mas não havia tamanha mobilização no Ninho do Urubu.

Engasgado com a conquista palmeirense na Libertadores, o Fla quer deixar claro quem é o dono do pedaço. Embora as declarações sejam contidas, a expectativa é das maiores.

"Vamos tentar ser competitivos, o Palmeiras é um grande time, vem de dois títulos importantes. Vamos nos preparando. O jogo do dia 11 é extremamente importante. Vamos torcer para que a gente esteja numa noite boa como hoje", completou Ceni.

"Quando você está em um clube grande, não pode se importar com o time que tem pela frente. Temos de jogar para ganhar e cada final será importante para nós", completou Arrascaeta.

A única nota negativa do Fla para o confronto será a baixa de Pedro, que não se recuperou a tempo de lesão na coxa e não foi sequer relacionado para o clássico. Nada que abale o otimismo rubro-negro por mais uma volta olímpica.

Flamengo