PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Em Goiás, jogadores pedem que direito de arena seja passado direto a eles

Thiago Braga

Colaboração para o UOL, em São Paulo

19/03/2021 04h00

No meio do fogo cruzado entre sindicatos estaduais de jogadores e a Fenapaf (Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol), jogadores do Atlético-GO, ou que estiveram no clube goiano recentemente, notificaram a Fenapaf pedindo para que o direito de arena seja repassado direto para os atletas, sem passar pelo Sinapego (Sindicato dos Atletas Profissionais do Estado de Goiás).

Na notificação, os 16 jogadores que assinam o pedido alegam que o sindicato não os informou as datas do pagamento e nem o valor exato da verba repassada, o que, segundo eles, "vem gerando grande insegurança e angústia aos atletas que estão a mercê dos caprichos do referido sindicato".

Em seu pedido, o grupo de jogadores que representaram o Dragão na temporada passada pede o dinheiro do direito de arena referente ao Campeonato Brasileiro e à Copa do Brasil 2020. O argumento é que, por não serem filiados ao Sinapego, não precisam receber pela entidade que representa os jogadores dos times goianos.

A Fenapaf abriu prazo para o sindicato se manifestar, prazo que vence na próxima semana. Depois das considerações, o departamento jurídico da Fenapaf vai decidir se paga aos jogadores ou se recomenda que procurem a Justiça para receber. Enquanto isso, a entidade pretende deixar esses valores depositados em juízo.

Este é só mais um capítulo da briga entre sindicatos, atletas e Fenapaf. Os sindicatos dos estados de Minas Gerais, Santa Catarina, Goiás, Bahia, São Paulo, Sergipe, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Pará, Paraíba e Brasília querem a destituição do atual presidente da Fenapaf, Felipe Leite.

Futebol