PUBLICIDADE
Topo

Futebol

De transmissão às redes sociais, Libertadores Feminina vive alcance inédito

Grazi, jogadora do Corinthians, em sessão de fotos promovida no "media day" da Conmebol - Divulgação/Conmebol
Grazi, jogadora do Corinthians, em sessão de fotos promovida no "media day" da Conmebol Imagem: Divulgação/Conmebol

Gabriel Carneiro

Do UOL, em São Paulo

08/03/2021 16h30

A segunda rodada da Copa Libertadores da América Feminina começa hoje (8), no Dia Internacional da Mulher. O Corinthians, atual campeão brasileiro, enfrenta o Universitario-PER depois de ter goleado o El Nacional-EQU por 16 a 0. A transmissão será no Facebook, nas páginas da Conmebol e do Corinthians, no canal fechado Bandsports e na Conmebol TV pelo pay-per-view.

A edição 2020 do principal torneio de clubes continental aconteceria em setembro, mas foi adiada em razão da pandemia e realizada em formato de bolha, com as 16 equipes isoladas na Argentina, sendo submetidas a constantes testes de covid-19 e com deslocamentos reduzidos para treinos e jogos. Para além da questão do formato, a Libertadores Feminina vive uma temporada de novidades em relação à repercussão.

Todos os jogos serão transmitidos pelo Facebook e Conmebol TV (custo mensal de R$ 39,90), mas no Brasil também há acordo com a Band, que exibirá jogos do canal fechado Bandsports e a final na TV aberta, caso haja brasileiros em campo. O futebol feminino é uma aposta das TVs em 2021.

Uma série de ações digitais da Conmebol também fazem parte deste movimento de alcance inédito da competição. Pela primeira vez em 12 edições, os elencos dos 16 clubes participaram de um "media day" promovido pela entidade. É um dia reservado para gravações de vídeos, sessão de fotos e produção de conteúdo para diversas plataformas, o que visa a promoção digital do evento. Isso já acontece com times masculinos dentro de um padrão gráfico da competição e dos clubes.

No Twitter também foram pensadas iniciativas: sempre que alguma das hashtags como #LibertadoresFEM, #AGlóriaÉDelas, #LaGloriaEsDeEllas e #GloriaEterna for usada, um emoji acompanhará as mensagens. Também haverá eleições para a melhor jogadora de cada partida pela tag #MVPTwitter a partir dos 25 minutos do segundo tempo de cada jogo. A mais votada no perfil @LibertadoresFEM recebe um troféu.

O futebol brasileiro é nove vezes campeão da Libertadores Feminina (3 do São José, 2 de Corinthians e Santos, 1 de Audax e Ferroviária). Além do Corinthians, Ferroviária e Avaí Kindermann estão na disputa de 2020.

Futebol