PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Tímido, humilde e fã de Gerson: jovem Max vive noite de herói no Flamengo

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

03/03/2021 12h00

A fala mansa e o sorriso tímido de Max logo após o apito final contrastavam com os holofotes. Herói do Flamengo na vitória por 1 a 0 sobre o Nova Iguaçu, na estreia no Campeonato Carioca, ontem (2), o jovem é integrante do sub-20 e não tem muito tempo de casa, mas já pôde sentir o gostinho do que é ser o nome de um importante triunfo.

Max, de 19 anos, chegou ao Flamengo após se destacar pelo Tupi, de Juiz de Fora, na Copa São Paulo de Futebol Júnior do ano passado. Observado pelo departamento de captação do clube, foi logo contratado e embarcou para a Gávea. No clube carioca, foi titular durante toda a campanha do Brasileiro Sub-20 e um dos pilares da equipe na temporada.

Humilde e com uma notória timidez, aos poucos, está se adaptando ao clube, à cidade grande e ao novo cenário no qual está inserido. Ainda encontra alguns obstáculos para se impor no grupo. Porém, quem convive com ele no dia a dia garante que, apesar de retraído, é de "um coração enorme".

E o coração enorme ganhou mais um "morador" não tem muito tempo. Há dois meses, o jogador se tornou pai de Heitor, que ganhou dedicatória no gol do triunfo de ontem. "Dedico esse gol para o meu filho Heitor, que está com dois meses, e espero fazer mais por ele."

"Agradeço a Deus por tudo. Muito feliz por estar representando esse clube maravilhoso, quero trazer muitas felicidades. Espero continuar na minha trilha e, sempre que tiver uma brecha na equipe principal, me chamando, vou estar sempre a disposição para ajudar", afirmou.

Se as palavras se embaralhavam na primeira entrevista, a resposta sobre a inspiração aconteceu sem titubeio: Gerson. Quis o destino que o gol contra o Nova Iguaçu fizesse lembrar um do próprio camisa 8, contra o Boavista, comparação feita, inclusive, por Marcos Braz, vice-presidente de Futebol, em uma postagem em rede social.

"Pelo meu perfil mesmo, pelo que vejo, é o Gerson. É um cara que hoje em dia é o meu espelho, me inspiro muito nele. É um cara que sabe jogar, cara sério", disse.

Maurício Souza, técnico do sub-20 e que esteve à beira do gramado ontem, também lembrou o gol de Gerson e fez elogios a Max, a quem apontou como um jogador "talentoso" e de "futuro brilhante".

"Eu não diria surpresa porque conheço bem o Max. Max é um menino muito humilde, talento muito grande. Entrou nervoso, errando coisas que não costuma errar, mas o jogador talentoso pode fazer o que ele fez. Fez um gol que lembrou o do Gerson contra o Boavista, né? Menino talentoso, com um futuro brilhante, humilde, trabalhador, e que merece tudo que está vivendo hoje", afirmou.

Flamengo