PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

RMP: "Palmeiras já poderia ter liquidado a fatura contra o Grêmio"

Do UOL, em São Paulo

01/03/2021 00h42

O Palmeiras saiu na frente na decisão da Copa do Brasil. Na primeira partida da decisão, disputada em Porto Alegre, o time paulista venceu o Grêmio por 1 a 0 neste domingo (28) e ficou em vantagem para o duelo de volta, na próxima semana, no Allianz Parque.

No Fim de Papo, live pós-rodada do UOL Esporte —com os jornalistas Isabela Labate, Alícia Klein, Menon e Renato Maurício Prado— o primeiro jogo da decisão foi o principal assunto em pauta. E não foi só o resultado no placar, fora de casa, que motivou os comentaristas a considerarem o Palmeiras favorito ao título.

"O Palmeiras jogou bem e me arrisco a dizer que já poderia ter liquidado a fatura. No momento em que o [zagueiro] Luan deu aquela cotovelada sem sentido no Diego Souza, o Palmeiras era dono do jogo. Depois da expulsão, o Grêmio tomou conta da partida, mas é uma sombra daquele time que ganhou a Copa do Brasil, a Libertadores [em 2017] e chegou a encantar", analisou Renato.

Para Menon, a volta do atacante Wesley ao time titular teve grande influência na melhora do futebol do Palmeiras em relação aos últimos jogos. "O Wesley se machucou em novembro e estava muito bem. O Palmeiras voltou a jogar com dois pontas, Wesley e Rony, O jogo não ficou tão marcado. Os melhores momentos do time sempre foram quando atuou com dois pontas. Foi uma escolha muito boa pelo jogador e pela opção tática", elogiou.

Já Alicia apontou a segurança defensiva do Palmeiras como um dos principais fatores para garantir a vitória na Arena do Grêmio. "Por mais que o Grêmio tenha colocado pressão na segunda metade do segundo tempo, após a expulsão, não teve praticamente lances perigosos. Weverton mal tocou na bola. O Palmeiras seguiu defendendo bem e fez mudanças boas pra ajustar seu sistema defensivo. Era favorito e continua", apontou.

A expulsão de Luan, que ficou marcado pelo pênalti cometido na partida contra o Tigres pelo Mundial de Clubes da Fifa, foi o ponto baixo do Palmeiras, na visão dos comentaristas. A cotovelada em Diego Souza, na visão de Renato, não pode ser ignorada. "Acho que ele tem que ir para o banco. O Luan tem que entender que futebol não é MMA e que ele prejudica muito o time fazendo uma boçalidade dessa", criticou.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol