PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Diego Costa? Após Palmeiras, São Paulo também suspeita de tática de mercado

Diego Costa deixou o Atlético de Madri e está livre no mercado da bola - Denis Doyle/Getty Images
Diego Costa deixou o Atlético de Madri e está livre no mercado da bola Imagem: Denis Doyle/Getty Images

Thiago Fernandes

Do UOL, em São Paulo

24/02/2021 04h00

Diego Costa está fora dos planos do São Paulo neste momento. Com um salário elevado, que não cabe no atual orçamento do clube, o atacante foi apontado como um possível reforço do Tricolor paulista pela imprensa do exterior. No entanto, nos bastidores, o caso é visto como uma tentativa de valorização do atleta no mercado da bola. A situação é idêntica à que ocorreu com o Palmeiras, que, na semana passada, também foi citado como destino do centroavante de 32 anos.

O jogador, de acordo com jornalistas europeus, quer receber cerca de R$ 60 milhões por ano, o que é totalmente fora do planejado nos bastidores do Morumbi. A proposta orçamentária de 2021 prevê gastos de até R$ 37 milhões com reforços no mercado da bola. Por isso, a busca por um atleta como Diego Costa seria inviável neste momento.

Na verdade, o departamento de futebol do São Paulo trata como impossível a chegada de um jogador com remuneração tão elevada. O valor pedido pelo atleta supera os R$ 4,6 milhões por mês. Hoje, o clube encontra dificuldades para manter em dia o contrato de Daniel Alves, que fatura perto de R$ 1,5 milhão mensal no clube.

Duvan Vergara, do América de Cali, foi apontado como possível reforço do São Paulo no mercado da bola - Divulgacão - Divulgacão
Duvan Vergara, do América de Cali, foi apontado como possível reforço do São Paulo no mercado da bola
Imagem: Divulgacão

Além de Diego Costa, outro jogador surgiu como possibilidade no São Paulo por meio de publicações do exterior: Duvan Vergara, colombiano de 24 anos, do América de Cali. A diretoria, contudo, nega que esteja conversando com o estafe do jogador e vê a notícia vinda da imprensa colombiana como uma tentativa de valorização do atleta no mercado da bola.

O presidente do América de Cali, Tulio Gómez, confirma a versão de que não há qualquer tipo de negociação para a ida do atleta ao Morumbi. A intenção dos colombianos é receber cerca de 4,5 milhões de euros (R$ 29,75 milhões na cotação atual) pela saída do jogador. Entretanto, o valor é considerado elevado pelo Tricolor paulista.

São Paulo