PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Clubes lamentam morte da mãe de Ronaldinho Gaúcho

Do UOL

Em São Paulo

21/02/2021 09h41

Clubes, ex-jogadores e torcedores lamentaram a morte da Dona Miguelina Elói Assis dos Santos, mãe do ex-jogador Ronaldinho Gaúcho. Ela estava internada desde dezembro e, neste sábado (20), não resistiu às complicações em decorrência da covid-19.

O Barcelona, time que R10 defendeu entre 2003 e 2008, lamentou a perda e desejou "sinceros pêsames" ao ídolo.

O Grêmio, que revelou o jogador, também usou o Twitter para desejar "conforto" aos amigos e familiares.

Dona Miguelina, que tinha 71 anos, também foi homenageada pelo Atlético-MG, clube com o qual tinha uma ligação especial. Em 2012, na época em que o astro defendia o clube de Minas Gerais, a torcida do Galo levou aos estádios uma enorme bandeira com o rosto de Dona Miguelina, que enfrentava a recuperação de um câncer na oportunidade.

Dona Miguelina ainda recebeu homenagens de Fluminense, Botafogo, Santos e Remo. O ex-jogador Gerson Nunes, tricampeão mundial com a seleção brasileira, desejou "força" a Ronaldinho e ao irmão dele, o empresário Roberto Assis.

Em seu Instagram, Roberto Assis repostou no stories uma série de homenagens à mãe. Em dezembro, ele havia publicado uma foto da mãe e escreveu: "Em todas as minhas orações e pedidos só me vinha uma imagem e um desejo. Deus me dê a minha mãe de presente, cura minha guerreira, te amamos muito, mãe, e estamos te esperando!!! Aqui ninguém solta a mão de ninguém, estamos juntos e vamos vencer esta enfermidade".

Nas redes sociais, a foto do perfil de Ronaldinho Gaúcho foi trocada por uma imagem preta, mas o astro ainda não se pronunciou.

Futebol