PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Covid-19 fez quarteto de jogadores viajar com presidente em avião que caiu

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em São Paulo

25/01/2021 04h00

Lucas Praxedes, de 23 anos, Guilherme Noé, 28, Ranule, 27, e Marcus Molinari, 23, guardavam mais semelhanças que o fato de serem contratados no início de 2021 para defender o mesmo time. Os quatro jogadores do Palmas Futebol e Regatas testaram positivo para covid-19 na mesma bateria de exames, no último dia 15. E foi tal justamente tal fato que fez o quarteto decolar no avião do presidente do clube, Lucas Meira. Na parte mais trágica da breve história do grupo, a aeronave caiu na manhã do último domingo (24), em Luzimangues, distrito do município de Porto Nacional, no Tocantins. O acidente matou os cinco e mais o piloto identificado como "Comandante Wagner".

Por conta de uma limitação do número de passagens disponibilizadas pela CBF, nem toda a delegação do Palmas decolaria no voo - de carreira - do time, marcado para 18h do dia 24, rumo a Goiânia para o duelo contra o Vila Nova pela Copa Verde.

"Temos uma delegação maior neste ano. Temos analista de desempenho, outros membros de comissão. É um número que os 23 bilhetes que a confederação banca", explicou a assessora de comunicação e porta-voz do clube, Izabela Martins.

Coube ao grupo de jogadores positivado para coronavírus embarcar separadamente. "Era o último de isolamento. Eles estariam liberados na segunda-feira [25, data marcada para Palmas x Vila Nova] para o jogo e nos esforçamos para ter força máxima. Como o presidente Lucas já teve covid-19, o clube decidiu colocar os quatro no avião da diretoria. É uma tristeza que não conseguimos explicar. Uma aeronave moderna, sempre utilizada, um piloto experiente. E o presidente querendo fazer o melhor pelo time", disse Izabela, que não escondia a emoção ao detalhar como Praxedes, Noé, Ranule e Marcus decolaram naquele que seria o último voo de todos.

Com o jogo adiado após a tragédia, o voo das 18h, partiu de Palmas para Goiânia sem a delegação do time. A preocupação do clube no último domingo era agilizar passagens para os familiares dos jogadores mortos rumo à capital tocantinense. Lá, eles realizariam todo o processo burocrático de liberação dos corpos, que serão velados nas respectivas cidades de cada atleta.

O corpo de Lucas Meira começou a ser velado ainda na noite de ontem. A programação apontava para o enterro nesta segunda (25).

Bombeiros atuam em acidente com avião que levava jogadores e presidente do Palmas Futebol Clube para Goiânia - Divulgação - Divulgação
Bombeiros atuam em acidente com avião que levava jogadores e presidente do Palmas Futebol Clube
Imagem: Divulgação

O acidente

O acidente fatal ocorreu por volta das 8h15, logo após a aeronave decolar, ainda próximo da cabeceira da pista da Associação Tocantinense de Aviação.

Segundo Bombeiros envolvidos no resgate, testemunhas contaram que o avião sofreu com duas explosões na região das asas (área dos tanques de combustíveis) antes de cair e ser completamente incendiado e destruído, vitimando os seis integrantes do voo imediatamente. Polícia Militar e membros do Instituto Médico Legal (IML) também chegaram ao local para o trabalho de retirada dos corpos e perícia.

A aeronave pertencia à família de Lucas Meira. Seu pai, Adair, é fundador do Sistema Sagres de Comunicação.

Em nota, o Palmas afirmou que o momento era de "dor e consternação" e pediu orações aos familiares das vítimas.

"O Palmas Futebol e Regatas vem por meio desta informar que por volta das 8h15 da manhã deste domingo, 24, ocorreu um acidente aéreo envolvendo o presidente do clube Lucas Meira, quando decolava para Goiânia, para a partida entre Vila Nova x Palmas nesta segunda, 25, válida pela Copa Verde. O avião em que Lucas estava junto com o comandante Wagner e os atletas Lucas Praxedes, Guilherme Noé, Ranule e Marcus Molinari, decolou e caiu no final da pista da Associação Tocantinense de Aviação. Lamentamos informar que não há sobreviventes. Neste momento de dor e consternação, o clube pede orações pelos familiares aos quais prestará os devidos apoios, e ressalta que no momento oportuno voltará a se pronunciar".

Futebol