PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2020

Reta final do Atlético-MG no Brasileiro tem 5 desesperados contra degola

Em boa fase, Hyoran tem sido "arma importante" de Sampaoli e ajuda ataque atleticano, que tem ainda Keno e Vargas - Fernando Alves/AGIF
Em boa fase, Hyoran tem sido "arma importante" de Sampaoli e ajuda ataque atleticano, que tem ainda Keno e Vargas Imagem: Fernando Alves/AGIF

Guilherme Piu

Do UOL, em Belo Horizonte

23/01/2021 04h00

O lema "Eu acredito" está impregnado na recente história atleticana e o torcedor, que alimenta o imenso desejo pelo título do Brasileirão — fato que não acontece para o Atlético-MG desde 1971 —, volta a demonstrar toda sua credulidade pela taça nacional. A matemática aponta 20,2% de chance de o Galo, atualmente quarto colocado, conquistar o torneio. Estatística que pode melhorar se o time de Sampaoli fizer sua parte contra cinco dos clubes desesperados na competição.

Das oito partidas restantes para o Atlético-MG, apenas três não são contra times da parte de baixo da tabela. Tirando, Santos [jogo atrasado da 28ª rodada], Fluminense [35ª rodada] e Palmeiras [38ª rodada], os demais compromissos são frente a equipes que lutam contra o rebaixamento. A começar pelo duelo de hoje (23), às 21h, contra o Vasco, em São Januário. O Cruzmaltino é o 17º, primeiro clube do Z4.

Mas, nem mesmo a condição ruim do adversário engana os jogadores do Galo, que respeitam o Vasco e sabem que os cariocas vão em busca dos importantes três pontos em prol da fuga do rebaixamento.

"Todo jogo no Brasileiro é complicado. É difícil contra o Grêmio, que está na parte de cima, e é difícil contra quem está brigando lá embaixo, porque quer sair daquela situação. Sabemos que o Luxemburgo motiva muito a equipe e vai fazer de tudo para eles saírem dessa situação. Então, temos de estar preparados com o nosso estilo de jogo ofensivo, porque precisamos mais do que eles (da vitória)", disse o zagueiro Igor Rabello.

Além do Vasco, o Atlético-MG enfrenta o Fortaleza [14º colocado], o Goiás [vice-lanterna], o Bahia [15º colocado] e o Sport [16º colocado].

"Os times que estão na parte de baixo vão estar brigando para não cair. Então, cada jogo para eles vai ser uma final, assim como para nós. Vão ser jogos muito difíceis, mas a gente vai ter que se impor porque nosso objetivo é o título e, para conquistar, a gente precisa das vitórias. Então, é aproveitar a pressão que eles têm contra o rebaixamento e impor nosso jogo para buscar os pontos necessários para brigar por esse título", comentou o meia Hyoran, que negocia sua permanência no Galo para as próximas temporadas.

Dentre os clubes que lutam pelo título, pelo menos no papel, a sequência de jogos do Galo é "mais leve" do que a dos demais adversários. Para se ter ideia, nesta rodada, o Internacional, atual líder, tem o clássico com seu arquirrival, o Grêmio. O Colorado ainda terá pela frente Flamengo, Bragantino, Corinthians, dentre outros.

O São Paulo, que perdeu de goleada para o próprio Inter na rodada anterior, enfrentará ainda o Palmeiras, o Ceará, o Grêmio e o Flamengo.