PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Campello pede a Conselho que marque data da posse de Salgado no Vasco

Roberto Monteiro (presidente do Deliberativo), Campello (presidente do Vasco) e Eloi Ferreira (vice-presidente Geral) - Paulo Fernandes / Vasco
Roberto Monteiro (presidente do Deliberativo), Campello (presidente do Vasco) e Eloi Ferreira (vice-presidente Geral) Imagem: Paulo Fernandes / Vasco

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

15/01/2021 16h46

Alexandre Campello, presidente do Vasco, enviou, na tarde de hoje (15), um ofício a Roberto Monteiro, presidente do Conselho Deliberativo, cobrando a marcação da data de posse de Jorge Salgado. Além disso, informou aos poderes do clube a contratação de uma empresa para que o evento ocorra de forma híbrida, uma vez que também será realizada a votação para a mesa diretora do Deliberativo.

Segundo o estatuto do Cruz-Maltino, a posse do novo presidente deve acontecer na primeira semana da segunda quinzena de janeiro. Em recente contato com o UOL Esporte, Roberto Monteiro afirmou que a convocação será feita até amanhã (16).

Ao justificar a contratação da Tafner Software Solutions Ltda, lembrou as ações de Monteiro e Leven Siano na Justiça, em que buscaram validar a eleição ocorrida no dia 7 de novembro.

Campello, presidente do Vasco, envia ofício a Roberto Monteiro - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

"No julgamento do pedido de efeito suspensivo nos Embargos de Declaração opostos pela V.Sa. e pelo Sr. Luiz Roberto Leven Siano em tais recursos, há determinação expressa no sentido de que as partes devem cumprir as decisões judiciais proferidas nos agravos de instrumento 'sob as penas definidas pela lei adjetiva cível e quiçá penal' ", diz trecho do documento.

Na última terça-feira, foram indeferidos os pedidos de efeito suspensivo feitos por Leven Siano e e Monteiro aos embargos de declaração da decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), que reconheceu Jorge Salgado como presidente eleito.

Ontem, Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), negou uma liminar em ação do Solidariedade que buscava com que Leven Siano tomasse posse. O caso, agora, está com o relator Dias Toffoli.

Vasco