PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Corinthians tem apenas 1,6% de probabilidade de rebaixamento no Brasileirão

Vagner Mancini, técnico do Corinthians - Rodrigo Coca
Vagner Mancini, técnico do Corinthians Imagem: Rodrigo Coca

Yago Rudá

Colaboração para o UOL, em São Paulo

15/12/2020 04h00

O Corinthians está cada vez mais distante da possibilidade de rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Com a vitória no clássico contra o São Paulo, no último domingo (13), o Timão abriu oito pontos de vantagem para o Vasco — o primeiro na zona da degola — e a probabilidade de queda à Série B em 2021 está em 1,6%, enquanto a possibilidade de disputar a Copa Libertadores do ano que vem subiu para 8,2%. Os números são do departamento de matemática da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais).

"Se você pegar os últimos dez jogos, o Corinthians é o quinto melhor time do Brasileirão. São 18 pontos em 30 disputados e esse rendimento é bom, sobretudo para um clube que brigava na parte baixa da tabela. O risco de ser rebaixado existe, mas é uma possibilidade pequena e está cada vez menor", explicou o professor Gilcione Nonato Costa, matemático da UFMG.

Se o fantasma da queda está cada vez mais distante, a probabilidade de disputar um torneio internacional na próxima temporada é um objetivo palpável para o Alvinegro. As chances de conquistar uma vaga à Copa Sul-Americana são de 70%, enquanto a possibilidade de garantir a sonhada classificação à Copa Libertadores está em 8,2%.

"No momento, a realidade do Corinthians é disputar a Copa Sul-Americana no ano que vem. O time está com a vaga bem encaminhada. É bem plausível que conquiste a classificação, mas ainda pode sonhar com a Libertadores", reiterou o matemático.

Para manter viva a esperança de retornar ao principal torneio do futebol sul-americano, o Corinthians precisa melhorar seu desempenho na Neo Química Arena. As boas campanhas como mandante em temporadas passadas não estão sendo repetidas em 2020, já que o Timão tem aproveitamento de 47% dos pontos disputados em seu estádio. Até aqui, o Alvinegro é o sexto pior mandante do Brasileirão.

Por isso, a melhora de rendimento atuando em Itaquera é de vital importância. O time dirigido por Vagner Mancini também pode ser beneficiado se o G-6 se transformar em G-7 ou G-8. Para isso, o Timão dependeria que o campeão da Copa do Brasil e da Copa Libertadores (caso seja uma equipe nacional) terminassem o Brasileirão entre os seis primeiros colocados.

"Os times que lutam contra o rebaixamento são fracos mandantes. Pode ver que os quatro piores mandantes do campeonato [Botafogo, Atlético-GO, Coritiba e Goiás] brigam para não cair. O desempenho do Corinthians como mandante é ruim e isso é o fator primordial para ele ter 8,2% de chances de classificação para a Libertadores. Aquela ideia de 'caiu em Itaquera, já era' não tem sido uma realidade nessa temporada. O Corinthians tem que fazer valer sua força como mandante e vencer os confrontos diretos fora de casa", concluiu o professor Nonato Costa.

Corinthians