PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2020

Galhardo perde pênalti, e Inter empata com Atlético-GO em jogo morno

Do UOL, em Porto Alegre

28/11/2020 22h52

Classificação e Jogos

O pênalti desperdiçado por Thiago Galhardo, aos 17 minutos do segundo tempo, foi um dos raros momentos de emoção do empate em 0 a 0 entre Inter e Atlético-GO. Hoje (28), ambos os times estiveram pouco inspirados e deixaram o campo do estádio Antônio Accioly sem gols no jogo da 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O time gaúcho — que ficou com 10 a partir dos 23 minutos do segundo tempo, quando Rodrigo Moledo foi expulso — perdeu conexão com os primeiros lugares do Brasileiro, mas segue no G4. Com 37 pontos, ocupa o quarto lugar. Já o Atlético-GO tem 28 pontos e fica em 13º.

Na próxima quarta-feira, o Internacional encara o Boca Juniors, em jogo de ida das oitavas de final da Libertadores. O jogo seria na última quarta, mas foi adiado em razão da morte de Maradona. O Atlético-GO, por sua vez, voltará a atuar só na segunda-feira (7), no clássico contra o Goiás pelo Brasileirão.

Foi bem: Jean defende pênalti "psicológico"

Antes de Galhardo cobrar o pênalti, Jean fez todo tipo de movimento possível. Foi de um lado para o outro, apontou, falou, bateu palmas. E as atitudes aparentemente mexeram com o psicológico do atacante colorado. Na batida, o goleiro acertou o lado e fez a defesa.

Foi mal: Thiago Galhardo erra mais um pênalti

Thiago Galhardo errou o primeiro pênalti nas cobranças que significaram a eliminação do Inter da Copa do Brasil, contra o América-MG. Hoje, quando Zé Roberto tocou com a mão na bola dentro da área e o árbitro marcou a penalidade, o centroavante correu confiante, mas não chutou bem e o goleiro Jean defendeu.

Rodrigo Moledo ganha chance, mas é expulso

Rodrigo Moledo recebeu a primeira chance com Abel Braga. De volta após lesão, o zagueiro tinha oportunidade de recuperar o posto de titular — perdido desde o início da temporada. Mas, após cometer duas faltas duras, acabou sendo expulso.

D'Alessandro é o protagonista

D'Alessandro anunciou na última semana que deixará o Inter ao fim do atual contrato. O meia de 39 anos, que conviveu com longos períodos na reserva até agora, porém, mudou de condição. Hoje é titular e foi posicionado para ser o protagonista do time. Dos pés dele é que saíram as principais tentativas de jogadas ofensivas. Mesmo que dentro de um mês ele não esteja mais disponível.

O jogo do Atlético-GO: Sem ameaça e sem ser ameaçado

O Atlético-GO não ameaçou muito o Inter. Mas também não foi ameaçado. Bem posicionado defensivamente, o Dragão tirou os espaços e desabasteceu a linha ofensiva do Colorado, mas não acertou a transição ao ataque e frequentou pouco zonas de conclusão. Quando ficou com um jogador a mais até passou a ter chances de conclusão e pressionou. Mas faltou qualidade e organização.

O jogo do Inter: Nova formação, velhos problemas

O Inter começou o jogo com uma nova formação, mas apresentou os velhos problemas. Depois de repetir Coudet nos primeiros jogos e alterar para o 4-2-3-1 em seguida, Abel Braga optou por um 4-4-2 com Yuri Alberto ao lado de Galhardo na frente, e D'Alessandro na armação. Mas a inovação surtiu pouco efeito e o time seguiu lento e criando poucas jogadas de ataque.

Inauguração de estádio após reforma

Conhecido como "Castelo do Dragão", o estádio Antônio Accioly recebeu sua primeira partida de Série A. Com capacidade ampliada e iluminação melhorada, o local passou um longo período em reforma e foi reinaugurado hoje.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-GO 0 X 0 INTERNACIONAL

Data: 28/11/2020 (Sábado)
Local: estádio Antônio Accioly, em Goiânia (GO)
Árbitro: Ramon Abatti Abel
Auxiliares: Alex dos Santos e Thiaggo Americano Labbes
VAR: Rafael Traci
Cartões amarelos: Moledo, Lindoso, Leandro Fernández (INT); Everton Felipe;
Cartões vermelhos: Rodrigo Moledo (INT)

ATLÉTICO-GO
Jean; Arnaldo (Pereiras), Éder, Gilvan e Nicolas; Willian Maranhão, Matheus Vargas e Everton Felipe (Wellington Rato); Chico (Danilo Gomes), Janderson (Júnior Brandão) e Zé Roberto.
Técnico: Marcelo Cabo

INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Heitor, Moledo, Cuesta e Uendel; Lindoso, Johnny (Musto), Patrick (Marcos Guilherme) e D'Alessandro (Mauricio); Thiago Galhardo (Leandro Fernández) e Yuri Alberto (Zé Gabriel).
Técnico: Leomir (auxiliar)