PUBLICIDADE
Topo

Futebol feminino

Técnicos de Santos e Corinthians discutem após jogo no Paulistão Feminino

Corinthians goleia Santos por 5 a 2 na Vila Belmiro - Pedro Ernesto Guerra Azevedo/ Santos FC
Corinthians goleia Santos por 5 a 2 na Vila Belmiro Imagem: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/ Santos FC

Eduardo Lucizano

Do UOL, em São Paulo

20/11/2020 02h21

O primeiro jogo das quartas de final do Paulistão Feminino entre Santos e Corinthians terminou com goleada por 5 a 2 das visitantes na Vila Belmiro. Mas, fora de campo, a partida ainda repercute em razão de uma discussão entre os treinadores das duas equipes.

Tudo começou com uma falta marcada para o Corinthians e que gerou discussão entre integrantes dos dois bancos de reservas. No lance, Gabi Nunes cobrou e marcou o primeiro gol do jogo para as visitantes.

Neste momento, segundo o treinador do Santos, Guilherme Giudice, o técnico do Corinthians, Arthur Elias, teria feito gesto obsceno em direção à equipe da Vila.

"Ele ficou bravo com uma reclamação que eu fiz com o árbitro e logo depois saiu o gol do Corinthians, ele fez um gesto obsceno e falou palavras de baixo teor voltado pra nossa equipe. Ele pediu desculpa e com certeza vai repensar nessa atitude dele, mas a gente tem que tomar cuidado, atitudes como essa não podem ser permitidas, a equipe de arbitragem não pode permitir atitudes desse tipo, se não acontece, não é punido, vai achando que é normal", disse Giudice durante coletiva de imprensa.

A versão, porém, é contestada pelo técnico do Corinthians. Em contato com a reportagem do UOL Esporte, Arthur Elias disse que "lamenta precisar esclarecer um fato tratado com tamanha mentira e irresponsabilidade". Segundo ele, Giudice teria reclamado com a arbitragem sobre como Elias 'conduzia' o jogo por meio de reclamação, fato que gerou discussão entre eles.

"Na cobrança de falta saiu o gol. Eu comemorei como sempre com os braços abertos, e quando olhei pro banco do Santos, olhei pro Murilo [preparador físico] com quem estava no mesmo momento discutindo e falei: "Chupa". Não fiz nenhum gesto obsceno como estão inventando por aí! Uma mentira que quem está espalhando eu irei processar por calúnia e difamação", disse Elias.

De acordo com a súmula do jogo, o árbitro Fabiano Monteiro dos Santos relatou que puniu Arthur Elias com o cartão amarelo por "comemoração desrespeitosa no momento do primeiro gol de sua equipe". A súmula não cita xingamentos ou gesto obsceno.

Arthur cita a decisão da arbitragem para apontar sua inocência diante da acusação de Giudice. "Tanto é que a quarta árbitra, a Marianna [Marianna Nanni Batalha], entendeu dessa forma, ela viu todo ocorrido e chamou o árbitro para me aplicar justamente o cartão amarelo. Se fosse essa mentira, essa palhaçada que estão dizendo, ela teria pedido para o árbitro me expulsar", disse.

Autora de um dos gols do Santos, Cristiane reclamou da confusão e do suposto "gesto muito feio" de Arthur.

"A gente deu uma 'tretadinha' com o Arthur, espero um pouco de respeito, ele teve um gesto muito feio aqui no banco de reservas, eu já trabalhei com ele, a gente já viveu tudo que tinha que viver juntos, mas acho que a gente tem que colocar um pouco o pé no chão, independente de onde esteja hoje, tem que respeitar o outro lado, espero que na próxima partida isso aconteça", disse a jogadora após a partida em entrevista para a FPF TV.

O técnico do Corinthians respondeu os comentários de Cristiane e afirmou que "é lamentável que uma gigante do nosso futebol como é a Cris, entre nessa onda do treinador e coloque um ocorrido desse na sua entrevista. Ela não me difamou como estão fazendo, até porque me conhece muito bem, trabalhamos juntos, temos amizade".

O Santos disse por meio de sua assessoria de imprensa que não vai se pronunciar oficialmente sobre o caso.

Com o placar de 5 a 2 para o Corinthians na noite de ontem (19), na Vila Belmiro, o Santos precisa vencer por, no mínimo, quatro gols de diferença na partida de volta para ficar com a vaga na semifinal. Vitória por diferença de três gols leva a decisão vai para os pênaltis e por menos de dois gols dá a vaga ao Corinthians. O jogo de volta será dia 27, às 19h, no Parque São Jorge.

Confira a nota na íntegra do técnico Arthur Elias enviada para o UOL Esporte.

Lamento muito precisar esclarecer um fato tratado com tamanha mentira e irresponsabilidade.

O que aconteceu foi que assim que ocorreu a falta que originou o nosso primeiro gol, o Guilherme, treinador do Santos se dirigiu a quarta árbitra Marianna e a auxiliar Marcela dizendo o seguinte: O treinador que mais ganha é o que mais reclama com a arbitragem, pq será? Ele conduz o jogo, é muito coincidência ele ser o que mais ganha. Falou alto do meu lado. Eu respondi: se é só reclamar, porque você não fica reclamando o jogo todo e vê se ganha um campeonato. Você acha que o trabalho é fácil assim? Logo em seguida o Murilo, preparador físico do Santos mandou eu calar a boca e falar com meu time. Eu respondi: cala boca você moleque! Logo em seguida que falei isso, na cobrança de falta saiu o gol. Eu comemorei como sempre com os braços abertos, e quando olhei pro banco de Santos olhei pro Murilo com quem estava no mesmo momento discutindo e falei: "chupa"

Não fiz nenhum gesto obsceno como estão inventando por aí!! Uma mentira que quem está espalhando eu irei processar por calúnia e difamação. São coisas que acontecem num jogo de futebol, no calor da emoção. Tanto é que a quarta árbitra, a Marianna, entendeu dessa forma, ela viu todo ocorrido e chamou o árbitro para me aplicar justamente o cartão amarelo. Se fosse essa mentira, essa palhaçada que estão dizendo ela teria pedido para o árbitro me expulsar.

É lamentável que uma gigante do nosso futebol como é a Cris, entre nessa onda do treinador e coloque um ocorrido desse na sua entrevista. Ela não me difamou como estão fazendo, até porque me conhece muito bem, trabalhamos juntos, temos amizade. Sobre o treinador do Santos, o Guilherme, um cara que passou uma barra difícil recentemente, assim que eu soube mandei uma mensagem de apoio. É um colega de profissão que sempre tive respeito, mas ele mostrou que tem muito o que aprender para o cargo que ocupa. Foi desleal demais comigo, desde a sua fala no campo e principalmente na entrevista após o jogo. Eu fui educadamente pedir desculpas a ele pela discussão, algo normal.

E ele também me pediu desculpa. Todo quarteto de arbitragem viu isso assim que acabou o primeiro tempo. Eu ainda disse pra ele pedir desculpas ao Murilo pelo "chupa". Mas isso é coisa de jogo, fica dentro do campo. Falar que fiz algum gesto obsceno, que fiz pras atletas? Para!! Isso é muita covardia de alguém totalmente despreparado. O Santos é um time que pelo visto não sabe o que faz nem dentro nem fora do campo. É um time que não sabe perder. Veja a súmula do jogo contra o São Paulo na eliminação deles do Brasileiro. Quem acompanhou o jogo viu o despreparado e o desequilíbrio das atletas e comissão técnica após serem eliminados.

Lamentável. O que aconteceu hoje foi exatamente isso que descrevi. Desafio qualquer um a provar ao contrário. A mostrar qualquer imagem que prove o contrário!

Infelizmente o futebol feminino que eu me dedico há 15 anos respeitando a todos, está crescendo muito, tem tudo pra se tornar grande, mas segue com atitudes tão pequenas e irresponsáveis como essa.

E se tem alguém que desrespeitou alguém nos confrontos entre os clubes, foi o lado de lá. Muitas das mesmas pessoas que estavam falando m... depois do jogo de hoje, há 3 anos atrás quando ganharam o título contra nós, gravaram propositadamente vídeos xingando nosso time e o Corinthians. Isso sim tem vídeo porque isso foi verdade! E ninguém de nós jogou pra imprensa não. Porque somos esportistas, profissionais, sabemos perder. Já essa palhaçada de hoje eu só lamento muito, me entristece demais e cobrarei na justiça quem colocou uma MENTIRA como fato!

Futebol feminino