PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Palmeiras vence Vasco no 1º duelo de técnicos portugueses do Brasileirão

Do UOL, em São Paulo

08/11/2020 17h59

O Palmeiras venceu o Vasco por 1 a 0 hoje (5), em São Januário, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. Luiz Adriano foi quem balançou a rede, aproveitando o rebote após ter um pênalti defendido pelo goleiro vascaíno, dando ao Alviverde os três pontos na estreia do técnico português Abel Ferreira no Brasileirão.

Com o resultado, o Verdão subiu para a sexta colocação, com 31 pontos em 19 jogos. O Cruzmaltino, por sua vez, cai para a 17ª colocação, a primeira da zona de rebaixamento, com 19 pontos em 18 partidas.

O Palmeiras volta a campo na quarta (11), às 16h30 (de Brasília), contra o Ceará, pela ida das quartas da Copa do Brasil. Já o Vasco, só voltará a jogar no sábado (14), quando viaja a Recife para enfrentar o Sport, também às 16h30 (de Brasília).

O melhor: Viña

Como vem acontecendo frequentemente, o lateral uruguaio fez uma partida praticamente impecável, se apresentando muito para apoiar o ataque e cometendo pouquíssimas falhas. Sinônimo de segurança.

O pior: Rony

O atacante palmeirense novamente não se omitiu e participou de algumas das principais jogadas ofensivas do Verdão, mas voltou a pecar demais nas finalizações. Pelo menos duas das melhores ocasiões criadas pelo Palmeiras no primeiro tempo foram desperdiçadas pelo jogador.

Duelo histórico português

Ainda que São Paulo e Flamengo tenham disputado um amistoso em 1947 sendo treinados por portugueses, o duelo de hoje (8) entre Vasco e Palmeiras foi o primeiro entre equipes dirigidas por comandantes lusitanos na história do Campeonato Brasileiro. Quem levou a melhor foi Abel, que já trabalhou como assistente de Sá Pinto em Portugal.

Atuação do Vasco

A proposta de jogo do Vasco era claramente se expor o mínimo possível. Porém, essa postura depende muito de um sistema defensivo muito seguro e eficiência nos contragolpes. A primeira parte desse plano chegou a funcionar, já que o Palmeiras, apesar de ter mais posse de bola, não converteu isso em ameaças ao Cruzmaltino. Entretanto, com uma produção ofensiva praticamente nula, o time de Ricardo Sá Pinto passou a depender de chutes de fora da área, que hoje não funcionaram.

Atuação do Palmeiras

O Palmeiras teve dificuldade em criar oportunidades durante a primeira etapa, ainda que tenha tomado a iniciativa no que diz respeito a ficar com a bola. Na segunda etapa, porém, isso mudou. Mesmo sem mudanças no intervalo, o Palmeiras passou a encontrar mais espaços para quebrar as linhas vascaínas e já nos primeiros minutos da segunda etapa, criou pelo menos três boas chances de gol.

O único gol do Palmeiras, entretanto, surgiu em um pênalti, sofrido por Lucas Lima e convertido por Luiz Adriano, num momento em que a partida estava pouco movimentada.

Cronologia do jogo

As duas equipes demonstraram dificuldade em passar da linha defensiva adversária no primeiro tempo. Ainda assim, quem dominou o controle da posse de bola nos 45 minutos iniciais foi o Palmeiras. O Alviverde, entretanto, não conseguiu converter esse controle em oportunidades de gol.

A única chance clara criada na primeira etapa foi em uma cobrança de falta cobrada por Raphael Veiga já aos 42 minutos. O forte chute acabou desviado pelo vascaíno Neto Borges quando parecia ter as redes como endereço.

A chance que tanto havia demorado para aparecer no primeiro tempo, veio com apenas três minutos na segunda etapa. Gabriel Veron achou Rony com um passe cruzado, quase despretensioso, mas o atacante falhou na finalização após forte arrancada. Três minutos depois, Fernando Miguel impediu novamente a abertura do placar pelo Verdão, ao bloquear um chute rasteiro de Gabriel Menino, que aproveitou a sobra de um cruzamento.

No entanto, o placar só foi aberto após a primeira participação de Lucas Lima em campo. O meia recebeu a bola dentro da área e foi derrubado por Neto Borges. Fernando Miguel chegou a defender a cobrança, mas Luiz Adriano aproveitou o rebote para balançar a rede.

Após o gol, o Vasco passou a pressionar, mas novamente demonstrou muita dificuldade em levar perigo ao Palmeiras.

Vale destacar também a torção no tornozelo do volante Felipe Melo, que foi obrigado a deixar o campo aos 38 minutos da segunda etapa, sem que pudesse ser substituído, já que o Verdão já havia feito cinco alterações.

FICHA TÉCNICA
VASCO 0 x 1 PALMEIRAS

Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 8 de novembro de 2020, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (Fifa-RS) e Michael Stanislau (RS)
VAR: Daniel Nobre Bins (RS)
Cartões amarelos: Léo Mattos (Vasco); Viñ, Lucas Lima e Gustavo Gómez (Palmeiras)

GOLS: Luiz Adriano (Palmeiras), aos 27 minutos do 2º tempo (0-1)

VASCO: Fernando Miguel; Miranda, Leandro Castan e Ricardo Graça (Vinícius); Léo Mattos, Andrey (Ribamar), Leonardo Gil (Marcos Júnior), Benitez (Carlinhos), Neto Borges e Talles Magno; Germán Cano. Técnico: Ricardo Sá Pinto

PALMEIRAS: Weverton; Gabriel Menino (Marcos Rocha), Luan, Gustavo Gómez e Viña; Felipe Melo, Zé Rafael e Raphael Veiga (Lucas Lima); Gabriel Veron (Gustavo Scarpa), Rony (Willian) e Luiz Adriano (Danilo). Técnico: Abel Ferreira

Errata: o texto foi atualizado
Ao contrário do que foi publicado, o melhor da partida na avaliação do UOL foi o lateral Viña, e não o atacante Rony. O erro foi corrigido.

Futebol