PUBLICIDADE
Topo

Santos

Patrocinadora mantém rescisão, mesmo após Santos romper com Robinho

Robinho, atacante do Santos - Divulgação
Robinho, atacante do Santos Imagem: Divulgação

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

20/10/2020 04h00

A Orthopride, ex-patrocinadora do Santos que anunciava a sua marca nos números do uniforme, não irá voltar ao clube, mesmo após a suspensão do contrato de Robinho. A empresa da área de ortodontia foi a primeira a se levantar contra o acerto entre o atacante e o Peixe ao rescindir o vínculo de patrocínio que iria até fevereiro de 2021. Diante da condenação do jogador em primeira instância na Itália por estupro, a Orthopride citou "respeito às mulheres" como motivação para o rompimento. O caso está entregue ao departamento jurídico do Santos que trabalha apenas no distrato do vínculo. O Peixe não receberá nenhum tipo de multa pela saída antecipada do patrocinador.

Para ler esta notícia na íntegra, além de outras novidades dos bastidores da bola, acesse a coluna De Primeira.

Santos