PUBLICIDADE
Topo

Seleção Brasileira

Marinho e Menino merecem chance, dizem blogueiros sobre convocação de Tite

Marinho é o grande destaque do Santos no Campeonato Brasileiro 2020 - Divulgação/SFC
Marinho é o grande destaque do Santos no Campeonato Brasileiro 2020 Imagem: Divulgação/SFC

Do UOL, em Santos (SP)

18/09/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Tite convoca a seleção para os jogos contra Bolívia e Peru, pelas Eliminatórias
  • Quem pode aparecer como novidade na lista? Blogueiros do UOL Esporte opinam
  • "Se existisse uma cota para surpresa, eu chamaria Marinho", diz Perrone
  • Renato: "Novidades dignas de convocação só vejo os meninos do Palmeiras"

No início da tarde de hoje (18), às 12h30 (de Brasília), o técnico Tite convoca a seleção brasileira para os dois primeiros compromissos pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, contra Bolívia e Peru. As partidas estão marcadas para os dias 8 e 13 de outubro, respectivamente.

Uma primeira convocação, no início de março, já havia sido feita por Tite, mas os jogos acabaram adiados por conta da pandemia do coronavírus. Passados seis meses, muita coisa mudou no futebol e novos nomes ganharam destaque. Será que a lista vai mudar muito?

Convocamos os colunistas do UOL Esporte a darem seus palpites sobre a nova lista de Tite. Quem pode aparecer como novidade? Quem tem de destacado e pode pintar como surpresa? Veja as respostas.

ANDRÉ ROCHA

Convocaria Gabriel Menino, como um meio-campista de área a área.

Leia o blog do André Rocha.

ANDREI KAMPFF

O que acho que vai acontecer, Bruno Guimarães, Fabinho e Everton permanecem, Coutinho também. Mas Gerson pode entrar na vaga de Arthur. E Gabriel Menino ser outra novidade.

No exercício de poder, se eu fosse o técnico, convocaria Gérson e Gabriel Menino de novidades no meio.

Na frente, Thiago Galhardo e Marinho. Pelo pós-parada, estariam na minha seleção.

Leia o blog Lei em Campo.

JUCA KFOURI

Eu convocaria, como novidades, o Marinho, do Santos, e Thiago Maia e Gerson, do Flamengo. Mas como eu convocaria, também, Everton Ribeiro e Gabigol, imagino que o Tite, no máximo, convoque um deles. Então, me limitaria ao Gerson.

Leia o blog do Juca.

MILTON NEVES

Futebol é momento. E, na atualidade, ninguém está jogando mais bola no Brasil que Marinho, do Santos. Se eu fosse o Tite, a seleção hoje seria Marinho, Neymar e mais nove. Exatamente nessa ordem.

Leia o blog do Milton Neves.

PERRONE

Se existisse uma cota para surpresa, eu chamaria Marinho. Pelo que tem jogado, o atacante do Santos pode ser útil.

Leia o blog do Perrone.

RAFAEL REIS

Como a seleção ficou parada por bastante tempo, é difícil prever quais foram as avaliações que Tite fez ao longo desses últimos muitos meses. Mas há alguns nomes que vêm se destacando no futebol pós-pandemia e pedindo uma chance na seleção. Um deles é o zagueiro Diego Carlos, campeão da Liga Europa pelo Sevilla e que tem sido namorado pelo Manchester City. Ainda na zaga, Gabriel Magalhães, recém-contratado pelo Arsenal, e Rafael Tolói, um dos destaques da Atalanta, merecem pelo menos ser observados.

No ataque, Vinícius Júnior, por tudo aquilo que fez na reta final da temporada espanhola pelo Real Madrid, precisa receber uma chance. Mas confesso que estou curioso para ver se Tite irá manter as convocações de Arthur (Juventus) e Gabigol (Flamengo), que estavam na lista de março.

Leia o blog do Rafael Reis.

RENATO MAURÍCIO PRADO

Novidades dignas de convocação só vejo os meninos do Palmeiras: Patrick de Paula, Gabriel Menino e Gabriel Veron. Dos que já foram convocados e acabaram não indo, Éverton Ribeiro e Pedro, talvez. Gabigol também pode ser chamado.

Leia o blog do Renato Maurício Prado.

RODOLFO RODRIGUES

Como serão jogos das Eliminatórias e não simples amistosos, Tite deverá ser mais conservador. Assim, acho que apenas dois jogadores podem aparecer como surpresas: Diego Carlos (zagueiro campeão da Liga Europa com o Sevilla) e Emerson Santos (lateral direito, ex-Atlético-MG e que fez um bom Espanhol pelo Betis). Gabriel Magalhães (novo zagueiro do Arsenal, ex-Lille) e Matheus Cunha (atacante, ex-RB Leipzig e agora no Hertha Berlim) correm por fora.

Leia o blog do Rodolfo Rodrigues.

Seleção Brasileira