PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Torcidas criam observatório contra LGBTfobia no futebol brasileiro

Coletivo ganhou o nome de "Canarinhos Arco-Íris" e promete coletar informações que serão periodicamente remetidas a autoridades - @canarinhosarcoiris/Instagram
Coletivo ganhou o nome de "Canarinhos Arco-Íris" e promete coletar informações que serão periodicamente remetidas a autoridades Imagem: @canarinhosarcoiris/Instagram

Do UOL, em São Paulo

04/09/2020 18h48

Representantes de 14 coletivos de torcidas LGBTQIA+ lançaram, no final de agosto, o Observatório Nacional da LGBTfobia. A organização ganhou o nome de Canarinhos Arco-Íris e, segundo o site oficial, "tem o papel de construir ações conjuntas visando combater LGBTfobia no futebol".

A ideia do grupo é trabalhar como uma ouvidoria para torcedores em casos de discriminação no futebol. As informações serão compiladas e entregues periodicamente ao STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) e outros órgãos cabíveis.

"Anualmente será gerado um relatório para conhecimento público de forma sistematizada dos atos preconceituosos e das medidas adotadas", informou o site das torcidas.

Em 29 de agosto, representantes LGBTQIA+ de diversas torcidas se encontraram virtualmente para dar início ao coletivo. A live, no entanto, foi alvo de hackers.

"A gente está passando por uma pandemia e nem assim para de receber mensagens com ameaças de morte. Até nas lives que participamos", conta Onã Rudá, fundador da LGBTricolor (Bahia), segundo o jornal O Globo.

"A gente entende que se não gerar dados e informações não teremos o que pleitear, não vamos ter condições de argumentar com os órgãos responsáveis", acrescentou.

Além da LGBTricolor, a Canarinhos Arco-Íris conta também com as seguintes torcidas:

  • Maria de Minas (Cruzeiro)
  • Fiel LGBT (Corinthians)
  • Coral Pride (Santa Cruz)
  • Papão Livre (Paysandu)
  • Vozão Pride (Ceará)
  • Sport LGBTQ (Sport)
  • Vasco LGBTQ+ (Vasco)
  • Palmeiras Livre (Palmeiras)
  • Orgulho Rubro Negro (Vitória)
  • Paraná LGBTQ (Paraná)
  • Furacão LGBTQ+ (Athletico Paranaense)
  • Coxa LGBTQ+ (Coritiba)
  • Frasqueira LGBT (ABC)

Futebol