PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Cássio pode se tornar o maior campeão do Corinthians, mas não quer pênaltis

Cássio ao defender duas cobranças e classificar o Corinthians nos pênaltis contra o Racing Club - Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Cássio ao defender duas cobranças e classificar o Corinthians nos pênaltis contra o Racing Club Imagem: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Do UOL, em São Paulo (SP)

07/08/2020 15h54

O goleiro Cássio, do Corinthians, dispensa decisão por pênaltis na final do Campeonato Paulista, diante do Palmeiras, amanhã (8), no Allianz Parque. O camisa 12 prefere que o título seja decidido no "tempo normal". Em 2018, por exemplo, diante do mesmo rival, Cássio pegou dois pênaltis na final do Paulista.

"Nunca eu fico pensando em ser o protagonista, até muitas pessoas já perguntaram para mim se faço algo diferente nos momentos difíceis. E não, não faço nada. Eu acho que tenho que ter o mesmo respeito por todas as equipes, minha preparação é normal para todos os jogos. Espero que no tempo normal a gente possa decidir a partida, nos pênaltis é muito relativo, tem a parte psicológica, do jogador também, não depende só do goleiro. Mas se a pergunta é sobre decidir nos pênaltis ou no tempo normal, eu prefiro no tempo normal", disse.

E caso o Corinthians seja campeão, Cássio pode se tornar o maior campeão da história do clube paulista.

O goleiro chegaria a dez títulos com a camisa do Alvinegro e alcançaria o ex-meia Marcelinho Carioca. Além disso, Cássio entrará para o top-10 de atletas que mais entraram em campo pelo clube, com 468 partidas disputadas. O camisa 12 iguala a marca de Idário, lateral que atuou no Corinthians entre 1949 e 1959.

Cássio ainda pode se tornar tetracampeão paulista pelo Corinthians, já que ele estava nos três últimos títulos do Alvinegro no Estadual.

"Eu estou muito feliz, mostra a força do Corinthians, muitas vezes desacreditado, mas com empenho conseguimos chegar nessas finais. Mas primeiro precisamos conquistar esse título, será um jogo dificílimo. Vamos tentar fazer um grande jogo e, se Deus quiser, conquistar esse título. Mas é muito chegar nas finais, o Paulista é muito disputado, tem cinco equipes da Série A. É muito difícil enfrentar equipes do interior, pois têm jogadores da Série A, Série B. Fico feliz de chegar em mais uma final", concluiu.

Futebol