PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro vence a Caldense, mas fica atrás no saldo e é eliminado do Mineiro

Ariel Cabral, do Cruzeiro, disputa bola no duelo contra a Caldense pelo Campeonato Mineiro - Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Ariel Cabral, do Cruzeiro, disputa bola no duelo contra a Caldense pelo Campeonato Mineiro Imagem: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Do UOL, em São Paulo

29/07/2020 23h27

Classificação e Jogos

O Cruzeiro venceu a Caldense por 1 a 0, na noite de hoje (29), mas não conseguiu o saldo suficiente para se classificar para a semifinal e, desta forma, está eliminado do Campeonato Mineiro. Régis, ainda no primeiro tempo, fez o único gol da partida realizada no Ronaldão, em Poços de Caldas (MG).

Atual bicampeã em Minas, a Raposa chegou à última rodada da primeira fase do Estadual em situação delicada. Caso o Atlético-MG vencesse — o Galo atropelou o Patrocinense —, era preciso uma vitória por pelo menos três gols de diferença para tirar a vantagem da Caldense.

Com o resultado simples, as equipes empataram em pontos (20 para cada) e em vitórias (ambas com seis), mas o time do interior terminou com saldo de gols maior (9 contra 6), assegurou a quarta colocação e enfrenta a Tombense.

Fora da zona de classificação, o time de Enderson Moreira disputará o Troféu Inconfidência, para os clubes que ficaram entre a quinta e a oitava colocação, antes de iniciar na Série B do Campeonato Brasileiro.

Régis é o que mais tenta pelo Cruzeiro

O gol no começo do jogo parece ter dado confiança a Régis, o melhor do Cruzeiro e da partida morna, apesar de decisiva, desta quarta-feira. Ainda que o time não tenha criado muitas jogadas, o camisa 10 foi quem buscou mais a bola e tentou alguma coisa pelo lado cruzeirense.

Stênio vai mal e sai no intervalo

Escalado ao lado de Marcelo Moreno na equipe titular, Stênio teve atuação apagada e deixou o jogo já no intervalo. Antes de sair da partida para a entrada de Welinton, o atacante ainda recebeu cartão amarelo.

Gramado não ajuda

Régis, do Cruzeiro, chuta bola no confronto com a Caldense no Mineiro - Gustavo Aleixo/Cruzeiro - Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Imagem: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

A situação do campo do Ronaldão não era nada boa. Visivelmente em mau estado, o gramado dificultou a troca de passes das duas equipes, que vira e mexe se atrapalharam com quicadas irregulares da bola. No intervalo da partida, Régis comentou sobre o assunto ao "Premiere".

"Não pode ficar dando desculpa também por causa do gramado. A gente tem que procurar fazer o melhor. O gramado é ruim para os dois, claro que eles estão mais acostumados com ele, mas não pode usar como desculpa", disse.

Moreno sente e sai no primeiro tempo

Marcelo Moreno, que retornava ao time titular do Cruzeiro depois de uma infecção gastrointestinal, sentiu e precisou abandonar a partida aos 39 minutos do primeiro tempo. Em seu lugar entrou Thiago, que recuou bastante para buscar jogo e não conseguiu ser referência na área.

Cruzeiro tem dificuldade para criar

A equipe de Enderson Moreira teve maior domínio do jogo, mas não conseguiu levar muito perigo ao adversário depois que abriu o placar, aos 14 minutos da primeira etapa. Além de esbarrar no gramado, a Raposa ficou sem referência com a saída de Marcelo Moreno e teve dificuldade para criar as jogadas. No segundo tempo, o contra-ataque da Caldense passou a dar trabalho para a zaga.

Caldense se defende e explora contra-ataque

Em situação de certa forma confortável para conseguir a classificação, a Caldense equilibrou o jogo nos primeiros 45 minutos, mesmo levando um gol. Na etapa final, preocupada em não levar os tentos que a eliminaria, preferiu se fechar e partir no contra-ataque. Foi assim que carimbou a trave de Fábio, por exemplo, em chute de João Victor.

Cronologia do jogo

Precisando vencer, e por muito, o Cruzeiro partiu para cima no começo do jogo e encontrou um gol antes dos 15 minutos. Régis aproveitou sobra da entrada da área, girou para cima do marcador e bateu forte, no cantinho para abrir o placar. Na etapa final, João Victor acertou a trave de Fábio, em um chute de fora da área, e quase empatou.

FICHA TÉCNICA
CALDENSE 0 X 1 CRUZEIRO

Data: 29 de julho de 2020, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Local: Estádio Ronaldão, em Poços de Caldas (MG)
Árbitro: Ronei Cândido Alves
Auxiliares: Marconi Helbert Vieira e Leonardo Henrique Pereira
Cartões amarelos: Marcus Grippi, Nathan, Jonathan Costa, André Mensalão e Rafael Rosa (Caldense); Enderson Moreira, Stênio, Jadsom (Cruzeiro)

Gol: Régis, aos 14 minutos do primeiro tempo

CALDENSE
Alyson; Filipe Sousa, Jonathan, Lucas Mufalo, Rafael Rosa (Verrone); Lucas Silva (Guilherme Martins), André Mensalão, Nathan; João Victor, Artur (Franklin) e João Pedro (Kaique Maciel). Técnico: Marcus Grippi.

CRUZEIRO
Fábio; Raúl Cáceres, Cacá, Marllon, Patrick Brey; Ariel Cabral, Jadsom (Jean), Régis (Roberson); Mauricio (Claudinho), Stênio (Welinton) e Marcelo Moreno (Thiago). Técnico: Enderson Moreira.