PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Atlético bate Tombense e leva o Mineiro; Sampaoli é campeão após cinco anos

Do UOL, em Belo Horizonte

30/08/2020 18h01

Classificação e Jogos

O Atlético é campeão mineiro pela 45ª vez. Maior vencedor do estado, o Galo levou a taça ao vencer o Tombense por 1 a 0 nesta tarde (30). O meio-campista Jair marcou o gol alvinegro no Mineirão e aumentou a vantagem atleticana, que já dependia apenas de um empate após o triunfo por 2 a 1 no jogo da ida.

O título do Galo também foi o primeiro de Jorge Sampaoli no Brasil, além de dar fim à seca de cinco temporadas do técnico, que não colocava a faixa de campeão desde 2015, quando venceu a Copa América pelo Chile. No ano passado, ele bateu na trave com o Santos (sendo vice-campeão brasileiro), mas não foi páreo para o Flamengo, que faturou o Brasileirão.

Além disso, o futebol nacional passa a contar agora com dez títulos sob o comando de técnicos argentinos. O último deles havia acontecido em 1975, com José Poy vencendo o Paulistão pelo São Paulo.

Quem foi bem: Jair reforça o meio e faz o gol da vitória

Não só pelo gol que valeu a vitória, mas pela boa partida no meio de campo, Jair foi um dos destaques positivos do Galo, indo bem nos desarmes e nas subidas ao ataque. Méritos também para Alan Franco e Guilherme Arana.

Quem foi mal: Allan discute no fim e acaba expulso

Não é de hoje que o meio-campista Allan é advertido por causa do seu temperamento em campo. No primeiro tempo, foi amarelado após um falta seguida de discussão logo aos 17 minutos. Na etapa final, achou ruim de uma falta recebida e até peitou o árbitro, motivo mais que suficiente para receber o segundo amarelo e ser expulso.

Ibson tem atuação discreta e não conduz Tombense

O veterano Ibson sempre foi o "cara" do Tombense, aquele que todos procuram para levar o time adiante. Mas dessa vez o meia teve uma atuação mais discreta, muito por causa da estratégia do seu time. Orientado para poupar energia e contribuir mais no ataque, Ibson só fez a sombra na hora de marcar. Na prática, ele acabou sumido porque recebeu poucas bolas e o Tombense não conseguia ficar com a posse por muito tempo. Bem discreto, acabou saindo no meio do segundo tempo.

Equipes começam com posturas invertidas

Apesar da necessidade da vitória para ficar com o título, o Tombense preferiu dar campo ao Atlético e proteger sua zaga para, só então, contra-atacar. Contudo, diferente do primeiro jogo, a equipe não conseguiu tirar os espaços do adversário, e mal ameaçou a meta do goleiro Rafael. A postura modesta do time interiorano deixou o Galo ainda mais confortável para adotar o estilo de Sampaoli, colocando até dez jogadores no campo de ataque, pressionando a saída do adversário e dominando o jogo até ser recompensado com o gol de Jair.

Alan Franco e Arana se destacam no Atlético

Acostumado a mudar muito o time do Atlético, Sampaoli não fez tantas alterações dessa vez na escalação. Mas as principais mudanças foram vistas no posicionamento dos atletas. O volante Alan Franco se infiltrou muito dentro da área, algo parecido com o que fazia Nathan, hoje lesionado. A postura rendeu boas jogadas e participações do equatoriano com seus companheiros. Outro que se destacou foi Guilherme Arana. Muito bem em campo, o lateral atuou mais adiantado, centralizando muitas jogadas como meia. Bastante agudo, foi dele o cruzamento para o gol de cabeça de Jair, no final do primeiro tempo.

Sampaoli estaria suspenso se o Mineiro continuasse

Só para não perder o costume, Sampaoli acabou amarelado de novo. Em seis jogos do Mineiro, esse foi seu terceiro cartão, o que o deixaria suspenso do próximo jogo caso o campeonato não terminasse hoje. Já no Brasileirão, Sampa está pendurado, com dois cartões.

Tombense não esboça reação, e Atlético fatura título

Após o intervalo, o Tombense voltou com mais apetite, disposto a atacar mais para tentar uma reação. Sem sucesso, viu o Atlético seguir controlando o jogo e até ficando mais perto de um segundo gol. Mais que satisfeito, o Galo viu seu adversário cada vez mais entregue e apenas aguardou o tempo passar para comemorar o título.

Cronologia do jogo

O Atlético balançou as redes aos 40 minutos do primeiro tempo, com Savarino, mas a arbitragem pegou um toque de Réver que colocou o companheiro em impedimento. Oito minutos mais tarde, Arana cobrou escanteio na cabeça de Jair, que testou firme para abrir o placar e fazer o gol da vitória. No final do jogo, Allan acabou reclamando demais após sofrer falta, levou o segundo amarelo e saiu de campo mais cedo.

TOMBENSE 0x1 ATLÉTICO-MG

Motivo: Final do Campeonato Mineiro (volta)
Data/Hora: 30/08/2020, às 16h (de Brasília)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Ronei Cândido Alves (MG)
Assistentes: Marcus Vinícius Gomes (MG) e Felipe Alan Costa de Oliveira (MG)
VAR: Wanderson Alves de Souza (MG)

GOL: Jair, 48'1ºT (0-1)
Cartões amarelos: Serginho, Marquinhos, Gabriel Lima, Rodrigo (TOM), Allan, Sampaoli, Arana, Jair (CAM)
Cartão vermelho: Allan (CAM)

TOMBENSE: Felipe; David, Matheus Lopes, Rodrigo (Ramon), Admilton e João Paulo; Rodrigo, Ibson (Jhemerson) e Serginho (Gabriel Lima); Marquinhos (Gerson Júnior), Ortega (Maycon Douglas) e Rubens. Técnico: Eugênio Souza.

ATLÉTICO-MG: Rafael; Mariano, Réver, Júnior Alonso e Guilherme Arana; Allan, Jair e Alan Franco; Savarino (Hyoran), Keno (Marquinhos) e Sasha (Marrony). Técnico: Jorge Sampaoli.

Atlético-MG