PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Com Sampaoli invicto, Atlético-MG ergue 1ª taça na gestão de Sette Câmara

Sérgio Sette levanta sua primeira taça no Atlético; Sampaoli conquista primeiro título no Brasil - Atlético-MG/Divulgação
Sérgio Sette levanta sua primeira taça no Atlético; Sampaoli conquista primeiro título no Brasil Imagem: Atlético-MG/Divulgação

Do UOL, em Belo Horizonte

30/08/2020 18h49

Classificação e Jogos

O Atlético-MG venceu o Tombense por 1 a 0 e levantou o Campeonato Mineiro pela 45ª vez na história. O título estadual de 2020 veio acompanhado do fim de alguns jejuns no time. Além de Sampaoli, que conquista sua primeira taça no Brasil, esse também foi o primeiro título do presidente Sérgio Sette Câmara na cadeira principal do clube.

Eleito em 2017 para o triênio 2018-2020, Sette Câmara adotou um discurso de austeridade nos dois primeiros anos. Além de não ter conquistado títulos, o time ainda colecionou alguns vexames, o que aumentou a ira da torcida. Em 2018, acabou eliminado da Sul-Americana na primeira fase e deixou a Copa do Brasil nas oitavas de final. No ano passado, o Galo sequer passou da fase de grupos na Libertadores, além de ter sido desclassificado nas semifinais da Sul-Americana e ter saído na Copa do Brasil para o rival Cruzeiro. Já neste ano, as coisas começaram a mudar após a chegada de Sampaoli. Antes disso, o time caiu na Sul-Americana e na Copa do Brasil para o Afogados, ambos sob o comando de Rafael Dudamel.

Sampaoli comandou o Atlético em uma partida antes da paralisação do calendário nacional, na vitória sobre o Villa Nova. No retorno do Campeonato Mineiro, o treinador viu sua equipe vencer cinco vezes e empatar um jogo apenas no restante da campanha vitoriosa do estadual. Agora, treinador e time voltam suas atenções para o Brasileirão, único torneio que resta para o Atlético na temporada.

O título mineiro também representa a primeira conquista de Sampaoli no Brasil. No ano passado, ele bateu na trave e foi vice-campeão do Brasileirão com o Santos. Além disso, o técnico também encerrou um jejum de cinco anos sem taça. Sua última conquista havia sido em 2015, com a Copa América pelo Chile.

Atlético-MG