PUBLICIDADE
Topo

Conselho do Santos reprova contas de 2019, e Peres pode sofrer impeachment

José Carlos Peres, presidente do Santos - Reprodução/YouTube
José Carlos Peres, presidente do Santos Imagem: Reprodução/YouTube

Diego Salgado e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

30/06/2020 22h40

O Conselho Deliberativo do Santos reprovou na noite de hoje (30) as contas de 2019 do clube. A votação aconteceu de forma remota. O resultado final do segundo ano de mandato do presidente José Carlos Peres registrou superávit de R$ 23,5 milhões, mas já havia sido colocada em xeque pelo Conselho Fiscal.

Ao todo, 151 conselheiros votaram pela reprovação das contas do ano passado, com 10 votos pela aprovação e 11 abstenções.

Peres agora terá 15 dias para recorrer da decisão. Diante da nova reprovação das contas, a segunda em dois anos de mandato, o dirigente pode enfrentar outra ação por impeachment. O mandatário ainda corre o risco de afastamento do cargo.

No último dia 10, o grupo sugeriu a reprovação das contas santistas do ano passado. O Conselho Fiscal alegou na ocasião que as contas do balanço só apresentaram saldo positivo porque os 40 milhões de euros referentes à venda do atacante Rodrygo ao Real Madrid só foram computados em 2019.

O resultado de hoje acontece duas semanas depois de Peres escapar da abertura do processo de impeachment, justamente por causa das contas do clube. O trâmite era baseado na reprovação de contas de 2018, quando o Santos apresentou R$ 77 milhões de déficit em seu balanço.

Na reunião de dias atrás, também por vídeo, 79 conselheiros votaram contra a abertura do processo de impeachment. Houve 75 abstenções e apenas seis votos favoráveis.

Futebol