PUBLICIDADE
Topo

Campeões das Copas de 1958 e 1962 viram embaixadores da seleção brasileira

Ex-jogadores receberão remuneração fixa mensal e plano de saúde, além de outros benefícios - AFP
Ex-jogadores receberão remuneração fixa mensal e plano de saúde, além de outros benefícios Imagem: AFP

Do UOL, em São Paulo

29/06/2020 21h15

Os jogadores que conquistaram as Copas do Mundo de 1958 e 1962 pela seleção brasileira passam, a partir de agora, a ser embaixadores do time. O anúncio foi feito hoje pela CBF, que já havia comunicado o posto aos jogadores campeões da Copa do Mundo de 1970.

Cada jogador receberá remuneração fixa e mensal e um plano de saúde pago pela entidade. De quebra, ganha um "passaporte" que dá acesso gratuito com um acompanhante a jogos de competições promovidas pela CBF, e passagem e hospedagem para visitas à sede da CBF.

Os ex-atletas também receberão em casa réplicas em miniatura da Taça Jules Rimet, além de um título que permite a cada um representar a Confederação em eventos sociais, institucionais e educacionais.

Dos jogadores que conquistaram o primeiro título mundial para o Brasil, na Suécia, apenas Dino Sani, Moacir, Mazzola, Pepe, Pelé e Zagallo estão vivos. Do título de 1962, além dos citados Pelé, Pepe e Zagallo, estão na lista, Jurandir, Mengálvio, Jair da Costa e Amarildo. Pelé e Zagallo já foram agraciados pela homenagem referente à Copa de 1970.

"O tricampeonato conquistado em 1970 é uma jornada brilhante, da qual fazem parte três times de heróis: as seleções de 1958, 1962 e 1970. Por isso, as iniciativas e homenagens da CBF, na comemoração dos 50 anos da conquista no México, se estendem também aos craques de 1958 e 1962", explicou Rogério Caboclo, presidente da CBF.

"Queremos os ídolos cada vez mais próximos da CBF. A experiência deles é uma contribuição muito importante para a nossa missão de promover o desenvolvimento contínuo do futebol brasileiro", acrescentou.

Seleção Brasileira