PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Avião exibe faixa 'vida brancas importam' em estádio; Burnley repudia ato

Avião com faixa "White Lives Matter" sobrevoou o Etihad Stadium antes de jogo entre Manchester City e Burnley - Shaun Botterill/Getty Images
Avião com faixa "White Lives Matter" sobrevoou o Etihad Stadium antes de jogo entre Manchester City e Burnley Imagem: Shaun Botterill/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

22/06/2020 19h06

Um avião com a mensagem "White Lives Matter" (vida brancas importam) em uma faixa sobrevoou o Etihad Stadium, hoje, antes do início do jogo entre Manchester City e o Burnley pelo Campeonato Inglês.

A frase, que ironiza o movimento "Black Lives Matter", incluiu o Burnley nos dizeres. No entanto, o clube logo emitiu um comunicado com duras críticas aos responsáveis pelo ato e cita que eles "não são bem-vindos em Turf Moor (estádio do Burnley)".

Hoje, antes da partida, as equipes respeitaram um minuto de silêncio em memória às vítimas da covid-19 pelo mundo, além de jogadores, comissões técnicas e arbitragem ajoelharem em apoio ao movimento "Black Lives Matter", que ganhou força após a morte de George Floyd nos Estados Unidos.

Veja a nota:

"O Burnley Football Club condena veementemente as ações dos responsáveis pela aeronave e pela faixa ofensiva que sobrevoaram o Etihad Stadium na noite de segunda-feira. Desejamos deixar claro que os responsáveis não são bem-vindos em Turf Moor.

Isso não representa de forma alguma o que o Burnley Football Club representa e trabalharemos plenamente com as autoridades para identificar os responsáveis e emitir proibições vitalícias.

O clube tem um histórico orgulhoso de trabalhar com todos os sexos, religiões e crenças através de seu premiado esquema comunitário, e se opõe a qualquer tipo de racismo.

Estamos totalmente por trás da iniciativa Black Lives Matter da Premier League e, de acordo com todos os outros jogos da Premier League realizados desde o Project Restart, nossos jogadores e equipe de futebol de bom grado se ajoelharam no início do Manchester City.

Pedimos desculpas à Premier League, ao Manchester City e a todos aqueles que ajudam a promover o Black Lives Matter".

Esporte