PUBLICIDADE
Topo

Como nome de Neymar surgiu no auxílio emergencial. E como não cair em golpe

Neymar teve os dados utilizados para requerimento de auxílio emergencial - Divulgação/neymarjr.com
Neymar teve os dados utilizados para requerimento de auxílio emergencial Imagem: Divulgação/neymarjr.com

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

05/06/2020 04h00

Neymar, jogador do PSG (FRA) e da seleção brasileira, teve o CPF e os dados utilizados para um pedido de auxílio emergencial de R$ 600 - valor concedido pelo governo federal a trabalhadores informais durante a pandemia do novo coronavírus -, como mostrado ontem (4) pelo UOL Esporte. Mas como evitar que você seja vítima de uma fraude e tenha esse mesmo tipo de surpresa desagradável?

Para o cadastro no site da Caixa Econômica Federal - banco pelo qual estão sendo pagas tais quantias -, são pedidos o nome completo, CPF, data de nascimento e nome da mãe. Com essas informações é possível, através do site ou aplicativo, dar início ao trâmite. Por este motivo, é importante não compartilhar os dados pessoais e tomar cuidado com golpes que possam deixá-los disponíveis a impostores.

Ciente do alto volume de procura sobre o auxílio emergencial, há muitos "truques" cometidos por hackers para o roubo de dados, como aplicativos falsos para ludibriar as pessoas. A própria Caixa Econômica Federal já bloqueou diversos destes programas.

De acordo com o site do Serasa, há três pontos que podem ser usados para conferir se é o aplicativo correto: verificar o nome, que deve ser exatamente "CAIXA| Auxílio Emergencial"; abaixo do nome, observe quem é o fornecedor. A versão original é disponibilizada somente pela "Caixa Econômica Federal"; e, por fim, baixar clicando no link disponível para o sistema operacional do respectivo celular.

Vale o alerta que o governo e a Caixa Econômica Federal não enviam comunicados ou avisos por e-mail ou WhatsApp (aplicativo de mensagens). Desta forma, mensagens através destas plataformas com conteúdos sobre o auxílio emergencial, pedindo o envio de dados, são golpes. Links para download também são perigosos, uma vez que podem permitir a entrada de hackers no aparelho em questão, permitindo o roubo dos dados.

A Caixa Econômica também não faz comunicação por telefone. Caso receba uma ligação com este teor, é prudente não responder.

Há ainda um outro golpe utilizando SMS. Segundo o site do Serasa, neste caso, o único contato feito por mensagens de texto é para confirmação de acesso ao aplicativo. E apenas isso, sem comunicado, link ou pedido de informações pessoais.

Caso deseje saber se foi vítima de um golpe e seu CPF foi utilizado de forma indevida, como aconteceu com Neymar, existe um passo a passo. Vá até a plataforma do Dataprev (não é necessário realizar login), preencha os dados pedidos, clique em "não sou um robô" e, em seguida, em "enviar".

Caso seu CPF não tenha sido usado para solicitar o auxílio, aparecerá a seguinte mensagem: "Requerimento não encontrado". Porém, se após este trâmite aparecer a mensagem de "Auxílio Emergencial em Análise" ou "Aprovado", sem que você tenha feito o pedido, é preciso denunciar. A Caixa Econômica Federal indica que denúncias sejam feitas através do telefone 121.

Futebol