PUBLICIDADE
Topo

Chelsea se une a instituição de caridade na luta contra violência doméstica

A campanha na internet contra a violência doméstica tem envolvido as equipes feminina e masculina do Chelsea - Naomi Baker/Getty Images
A campanha na internet contra a violência doméstica tem envolvido as equipes feminina e masculina do Chelsea Imagem: Naomi Baker/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

02/04/2020 19h03

O Chelsea, em parceria com a "Refuge", instituição de caridade contra a violência doméstica, fará campanha para arrecadar fundos e conscientizar sobre o tema. Especialistas têm afirmado que a quarentena, estabelecida em decorrência da pandemia de coronavírus, deve aumentar os índices desse tipo de crime.

A campanha na internet tem envolvido as equipes feminina e masculina do clube. O objetivo é incentivar que mulheres denunciem e a promessa é de que a quantia arrecadada pelos Blues se equipare, nas próximas seis semanas, ao que já foi doado.

"Estou orgulhosa em liderar o apoio do clube nessa causa nobre durante uma época tão difícil. Já tem tantas coisas que as pessoas estão tendo que lidar, mas o importante é apoiar as pessoas mais vulneráveis e aquelas que podem se sentir sozinhas ou sem voz. Eu espero que a campanha possa fazer diferença para aqueles que precisam de apoio", disse Emma Hayes, técnica da equipe feminina.

Durante a pandemia, o Chelsea disponibilizou o Millennium Hotel de seu estádio, o Stamford Bridge, para os funcionários do Sistema Nacional de Saúde em Londres. Alguns dos jogadores do clube também fizeram doações que a Fundação Chelsea pudesse ajudar os necessitados nesse período de crise.

Futebol