PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Cruzeiro se reúne com estafe e fica perto de liberar Fred, na mira do Flu

Fred não deve ficar no Cruzeiro em 2020. Volta ao Fluminense é tratada neste momento - Miguel Schincariol/Getty Images
Fred não deve ficar no Cruzeiro em 2020. Volta ao Fluminense é tratada neste momento Imagem: Miguel Schincariol/Getty Images

Caio Blois e Thiago Fernandes

Do UOL, no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte

13/01/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Fred não deve ficar no Cruzeiro em 2020. O Núcleo Dirigente Transitório até tentou a permanência do centroavante, mas ele não deseja seguir
  • Renúncia do vice-presidente Pedro Lourenço, que criticou o veterano de forma interna, foi o que fez a diretoria do clube tentar a sua manutenção
  • Fred se mostra relutante a reduzir o salário de R$ 800 mil na CLT graças à elevada dívida que o clube tem com ele e o seu estafe
  • Com o futuro praticamente certo fora do Cruzeiro, ele pode voltar ao Fluminense. O presidente Mário Bittencourt já se reuniu com o estafe de Fred
  • A situação, no entanto, é tratada com cautela. O Fluminense aguarda uma liberação oficial do Cruzeiro para tentar um acordo

Fred não deve ficar no Cruzeiro em 2020. Os integrantes do Núcleo Dirigente Transitório até tentaram a permanência do centroavante, mas ele não deseja seguir na Toca da Raposa II para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro. Uma volta ao Fluminense é tratada como possibilidade para este ano.

A renúncia do então vice-presidente de futebol Pedro Lourenço, que criticou o veterano de forma interna, foi o que fez a diretoria do clube tentar a sua manutenção até o fim do contrato, em dezembro deste ano. No entanto, a situação não avançou após uma reunião no fim da semana passada.

Fred se mostra relutante a reduzir o salário de R$ 800 mil na CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) graças à elevada dívida que o clube tem com ele e o seu estafe. O atacante não pretende acionar o Cruzeiro na justiça. Entretanto, cobra o que considera ser seu direito.

O jogador jamais recebeu um pagamento dos direitos de imagem em dois anos de contrato - o seu compromisso foi iniciado em janeiro de 2019. Ele também não teve as luvas pagas pela antiga gestão, liderada por Wagner Pires de Sá e Itair Machado. A comissão de seu agente, parcelada em 20 vezes, também não foi totalmente paga.

Com o futuro praticamente certo fora do Cruzeiro, o atacante pode voltar ao Fluminense em 2020. O presidente Mário Bittencourt já se reuniu com o estafe de Fred, liderado por Francis Melo, a fim de acertar o retorno às Laranjeiras.

A situação, no entanto, é tratada com cautela. O Fluminense aguarda uma liberação oficial do Cruzeiro para tentar um acordo com o atacante, considerado ídolo do clube.

Fred defendeu o Tricolor Carioca entre 2009 e 2016. No time, ele venceu duas edições do Campeonato Brasileiro e se tornou um dos maiores nomes da história da equipe.

Futebol