PUBLICIDADE
Topo

Botafogo

Elenco jovem do Botafogo afasta destaque da Copinha do time principal

Ênio foi o autor dos dois gols na vitória do Botafogo sobre o Noroeste. Camisa 10 se destacou na Copinha - Fabio de Paula/Botafogo
Ênio foi o autor dos dois gols na vitória do Botafogo sobre o Noroeste. Camisa 10 se destacou na Copinha Imagem: Fabio de Paula/Botafogo

Bernardo Gentile e Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

12/01/2020 04h00

Rhuan, Luiz Henrique e Rafael Navarro foram promovidos aos profissionais de maneira precoce no Botafogo. O trio tem idade para disputar a atual Copa São Paulo, mas como o clube passava por crise na reta final de 2019, decidiu utilizar os atletas no Brasileiro. Com isso, não há a expectativa de que os atletas que estão no sub-20 subam ainda neste ano. Nem mesmo Ênio, autor de quatro gols em três jogos pelo Bota na Copa São Paulo.

A leitura é que o elenco atual do Botafogo já é recheado de jovens. Como alguns tem amadurecido no próprio clube, não há tanto espaço disponível para a promoção de novos valores. Mesmo chegando próximo da idade limite (20 anos), alguns garotos ficarão na base até que haja uma brecha.

É justamente o caso de Ênio. O camisa 10, que completa 19 em março, já havia disputado a Copinha em 2019, edição na qual foi um dos destaques. Neste ano, ele novamente brilhou. Marcou quatro gols na competição e foi um dos responsáveis por classificar o Bota para a segunda fase, mas foi insuficiente para evitar a eliminação alvinegra.

"Agora é continuar trabalhando, tem muita coisa para acontecer ao longo do ano. Vamos seguir nos próximos campeonatos. O Alberto Valentim está sempre acompanhando a base, mas agora é trabalhar forte no sub-20. Quando pintar a oportunidade no profissional tenho de estar preparado", disse ele ao "Sportv".

Ele, no entanto, teria uma forte concorrência se subisse para os profissionais e a ideia do Botafogo é evitar essa situação. Para mantê-lo em forma e atuando, foi tomada a decisão dele seguir no sub-20. Não é só Ênio. Nenhum outro jogador será promovido em 2020. Pelo menos neste primeiro momento.

O uso de jovens da base no ano passado foi a solução emergencial encontrada por um clube afundado em dívidas. Esse panorama obrigou o Bota a contratar peças para as divisões inferiores, já que muitas lacunas foram deixadas com este movimento.

Botafogo