PUBLICIDADE
Topo

Ceni lamenta queda do Cruzeiro: "Uma ou outra pessoa estraga o clube"

Bruno Braz

Do UOL, em Teresópolis (RJ)

11/12/2019 14h00

Ainda técnico do Fortaleza, Rogério Ceni é mais um aluno inscrito no curso de treinadores da CBF para tirar sua Licença PRO. Após uma aula prática em um dos campos da Granja Comary, em Teresópolis (RJ), o treinador conversou com os jornalistas e analisou o rebaixamento do Cruzeiro, equipe que comandou durante um curto período do Campeonato Brasileiro 2019.

Quando contratado, imaginava que pudesse levar o clube à disputa no alto da tabela. Mas ficou lá apenas um mês, tendo batido de frente com parte do elenco cruzeirense, especialmente os chamados "medalhões". Sem citar nomes, Ceni ressaltou uma possível má influência de alguém na cúpula.

"Eles cometeram erros e esses erros culminaram na queda para a Série B. O momento agora é de se preocupar em como fazer para evoluir e voltar para a Série A. Eu lamento muito que tenha acontecido, porque é uma equipe que tem bom potencial de crescimento mas, às vezes, uma ou outra pessoa dentro estraga o clube e a maneira de administrar o clube", afirmou.

Ceni também foi questionado sobre as constantes trocas de treinadores que o Brasileirão testemunhou, principalmente no fim do campeonato. O próprio Cruzeiro, mesmo, acabou trocando mais uma vez o técnico, a três rodadas do fim. Seu sucessor, Abel Braga, foi substituído por Adilson Batista. Envolvido numa dessas trocas, tendo deixado o Fortaleza temporariamente para assumir o Cruzeiro no meio do campeonato, acabou fazendo uma mea culpa.

"Eu acho que depois que você toma a decisão de trocar de clube no meio do campeonato como eu fiz, você perde o direito de achar ou falar. Então assim, se a partir do ano que vem eu conseguir ficar um ano inteiro, volto a ter o direito de tecer comentário", declarou o treinador, que em seguida foi perguntado se, a partir de agora, buscará seguir esta linha:

"Não existe certo ou errado. Se ficasse no Fortaleza, seria certo, se fosse para um clube da grandeza do Cruzeiro, também, mas eu acho que o ideal é começar a temporada e terminar. Nem sempre acontece, por ambos os lados. As vezes pelo lado do clube, as vezes pelo lado do treinador".

Sobre a permanência no Fortaleza em 2020, Rogério Ceni foi breve: "É um prazer trabalhar no Fortaleza. Em breve vamos ter uma definição". A expectativa do clube cearense é que Rogério tome uma decisão até o final da semana quanto a uma renovação de contrato. O Athletico Paranaense está concorrendo aos serviços do atual campeão cearense e da Copa do Nordeste.

Siga o UOL Esporte no

Cruzeiro