PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro cogitou usar Thiago Neves em jogo da queda, mas Perrella vetou

Meia Thiago Neves, em ação pelo Cruzeiro - Vinnicius Silva/Cruzeiro
Meia Thiago Neves, em ação pelo Cruzeiro Imagem: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

10/12/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Thiago Neves está afastado do elenco do Cruzeiro dede o último fim de semana, mas poderia entrar em campo no jogo contra o Palmeiras
  • Marcelo Djian, diretor de futebol do Cruzeiro, foi quem procurou o meia-atacante. Zezé Perrella, no entanto, vetou a utilização do atleta
  • Thiago Neves queria entrar em campo. A situação se arrastou até a madrugada de domingo. Contudo, acabou não dando certo. Ele foi para o Rio

O Cruzeiro cogitou utilizar Thiago Neves na derrota por 2 a 0 para o Palmeiras, no Mineirão, pela última rodada do Campeonato Brasileiro 2019. Mesmo afastado por Zezé Perrella, gestor de futebol do clube, o jogador foi procurado por Marcelo Djian, diretor de futebol, para entrar em campo na última partida da temporada.

O UOL Esporte apurou que a dúvida sobre a utilização de Thiago Neves ficou no ar até a manhã de domingo (8), data do jogo ocorrido no Mineirão. Na ocasião, porém, a diretoria recuou e preferiu deixar o meia-atacante fora de combate.

Thiago Neves já havia aceitado atuar contra o Palmeiras. No entanto, Marcelo Djian tentou o aval de Zezé Perrella, do elenco e da comissão técnica de Adilson Batista. A ideia foi barrada pelo gestor de futebol, que não se manifestou sobre o caso ao ser perguntado.

Procurado para falar sobre o tema em entrevista ao canal Fox Sports, o meia-atacante se manifestou e revela que estaria disposto a entrar em campo diante do Palmeiras.

"Foi o Marcelo Djian [quem me ligou]. Eu topei jogar mesmo sem ter treinado a semana inteira. Ele ficou de ligar mais tarde para dar a resposta, eu estava pronto para jogar. Eu estava no Rio, mas a qualquer momento, viajaria para jogar no domingo", declarou.

Thiago Neves deixou Belo Horizonte e foi para o Rio de Janeiro no sábado. O receio de uma confusão por causa do um rebaixamento foi o que fez ele viajar à capital fluminense.

Cruzeiro