Topo

SPFC e Diniz sabem que vaga com "ajuda de Ceni" não é ideal para fechar ano

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

02/12/2019 04h00

O São Paulo garantiu ontem (1) a classificação para a Pré-Libertadores. Porém, não havia motivo para comemoração. Afinal, o time tinha perdido por 3 a 0 do Grêmio, em Porto Alegre, e só assegurou a vaga porque o Fortaleza, do técnico Rogério Ceni, deu uma mão ao vencer por 2 a 1 o Goiás, que também está na disputa por um lugar no torneio continental. Para completar a insatisfação, o Tricolor paulista e o técnico Fernando Diniz colocaram como meta se classificar para a fase de grupos no torneio internacional.

Para não depender do resultado dos outros times (Internacional e Corinthians), a equipe do Morumbi precisa bater o Colorado, justamente o adversário da próxima quarta-feira, no Morumbi. Na última rodada do Campeonato Brasileiro, o Tricolor paulista enfrenta o CSA, fora de casa.

"A pressão em um time como o São Paulo existe. No São Paulo e em outros grandes, pelo tamanho e pelo tempo sem títulos. Existe. Mas o time absorve bem. Não tenho queixa dos jogadores. É um clube e uma torcida apaixonados por Libertadores. Então tem pressão para classificar direto. Temos uma decisão contra o Inter na quarta-feira", disse Diniz.

"Não tem pressão [para eu perder o cargo]. A pressão é fazer o resultado e classificar o São Paulo direto para a Libertadores. Trabalho com profundidade e internamente. Não tem de olhar para fora. Trabalho muito. Não tenho queixa dos jogadores. Temos oscilado muito no campeonato. Temos de repetir boas partidas", afirmou Diniz.

Raí desconversa sobre seu futuro e dá voto de confiança para Diniz

O executivo de futebol, Raí, também concedeu entrevista na Arena do Grêmio depois do jogo de ontem. O dirigente não se mostrou propenso a fazer uma troca no comando técnico, apesar da pressão da torcida. O ex-jogador também evitou falar sobre a a sua situação. Como publicou o UOL Esporte, ele tem contrato com o Tricolor paulista só até o fim deste ano e o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, cogita a possibilidade de substituí-lo por um conselheiro.

"A ideia é essa, que ele [Fernando Diniz] permaneça. O que acontece é que nós poderíamos ter já nos classificado para a fase de grupos", disse Raí.

"Por enquanto o mais importante agora é o São Paulo classificar para a fase de grupos. É quase uma obrigação depois da situação em que estamos, tendo a oportunidade nas nossas mãos", completou o dirigente quando questionado sobre a sua situação", completou Raí.

Diniz suspenso

O Tricolor paulista vai viver uma situação um pouco diferente na próxima rodada. O treinador Fernando Diniz recebeu o terceiro cartão amarelo no Brasileirão e vai cumprir suspensão automática. Ele vai ser substituído no campo pelo auxiliar Márcio Araújo.

Opinião dos blogueiros

Menon

Com Diniz, o São Paulo faz jogos desastrosos, em todos os sentidos. Palmeiras, Cruzeiro, Fluminense, Furacão e agora, o Grêmio. Cinco derrotas. Onze gols sofridos e nenhum marcado. E ele, o quê fala? Antes da entrada em campo contra o Grêmio, pediu mais sorte nas finalizações. Explicação ridícula.

Juca Kfouri

Massacre do Tricolor gaúcho! Fernando Diniz sacou Pablo e pôs Raniel. Se duvidar, o São Paulo irá atrás de Mano Menezes? Tiago Volpi impediu o 4 a 0 em erro de chute de Cebolinha. Hernanes e Pato, no banco, preferiam estar em casa.

São Paulo