Topo

Vice do Fla detalha acerto com Inter por Gabigol e crê em "fico" de Jesus

Gabigol e Jorge Jesus em jogo do Flamengo - Sergio Moraes/Reuters
Gabigol e Jorge Jesus em jogo do Flamengo Imagem: Sergio Moraes/Reuters

Do UOL, em São Paulo

21/11/2019 20h11

Marcos Braz disse hoje que espera conversar com Jorge Jesus em dezembro, após a Copa Libertadores e o Campeonato Brasileiro, sobre uma ampliação de seu contrato, mas o vice-presidente do Flamengo reiterou que o técnico português tem contrato até o meio de 2020. Ele também disse que há um acerto "bem encaminhado" com a Inter de Milão por Gabigol.

"O Jorge foi muito correto com isso aí. Agora, em dezembro, a gente vai sentar e analisar. Mas é bom deixar claro que ele tem contrato, e até o meio do ano tem vínculo com o Flamengo. Agora é esperar essa final [da Copa Libertadores, contra o River Plate] e resolver a situação do Campeonato Brasileiro, que ainda falta um pouquinho", disse ele à ESPN Brasil, diretamente de Lima, no Peru.

"O que eu posso falar sobre o Jorge Jesus é que a minha relação com ele ajuda muito, é uma relação de confiança por tudo que a gente pôs na mesa, não só em relação a dinheiro. A gente está satisfeito com o trabalho dele, e tenho certeza de que ele está satisfeito com o que o Flamengo, como instituição, entregou para ele. Estou muito tranquilo e vou esperar essas finais antes de analisar, a gente tem tempo", completou.

O vice-presidente rubro-negro falou sobre a situação de Gabigol, que está emprestado ao clube pela Internazionale de Milão e fica apenas até o dia 31 de dezembro. Ele afirmou que o Flamengo já tem um acerto "bem encaminhado" com o time italiano, mas que as negociações foram paralisadas em função da Libertadores.

"Bem encaminhado [com a Inter]. Está certo, está certo. (...) Eu fui um dos grandes entusiastas de tê-lo aqui no Flamengo, até em contrariedade a algumas pessoas. Eu me sinto muito à vontade para falar do Gabriel, sempre tive carinho por ele. Mas, em determinado momento, eu precisei falar qual era a posição do Flamengo. O Flamengo não podia ficar na inércia", explicou.

"A gente tratou com a Inter de Milão, vem tratando com o Gabriel, e as conversas vêm andando, mas chegou em um determinado momento que as conversas foram se aproximando das finais. Por questão de bom senso, a gente entendeu que deveria esperar essas finais. [Gabigol] É outro que eu estou muito tranquilo, e o que tiver de ser vai ser", disse o dirigente.

Por fim, Marcos Braz foi questionado sobre a relação do Flamengo com a Conmebol e se o clube tem alguma preocupação relacionada à arbitragem da final da Libertadores - e se o fato de enfrentar um time argentino na decisão o deixa apreensivo neste sentido.

"É evidente que, em uma competição deste tamanho, você também tem interesses grandes, não só desportivos. O que posso falar é que o Flamengo vem se cuidando nesta relação. O presidente [Rodolfo] Landim está sempre na Conmebol. O que a gente pode fazer está sendo feito. Mas a gente não tem nenhum tipo de desconforto em relação à arbitragem e ao operacional desta final. A gente está muito tranquilo", concluiu o vice-presidente.

Flamengo