PUBLICIDADE
Topo

Aposta de R$ 16 mi ganha campanha por mais chances no Palmeiras

Matheus Fernandes escapa da marcação de Fellipe Bastos na partida entre Palmeiras e Vasco pelo Campeonato Brasileiro - Cesar Greco/Palmeiras
Matheus Fernandes escapa da marcação de Fellipe Bastos na partida entre Palmeiras e Vasco pelo Campeonato Brasileiro Imagem: Cesar Greco/Palmeiras

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

15/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Contratado por R$ 16 milhões, Matheus Fernandes ainda não conseguiu seu espaço no Palmeiras
  • Contratado no fim de 2018 com status de aposta, ele vê uma campanha cada vez maior por uma chance nos titulares
  • Ele está atrás de Felipe Melo, Bruno Henrique e Thiago Santos na concorrência e só disputou oito jogos oficiais nesta temporada

Contratado por 3,5 milhões de euros (R$ 16 milhões na cotação de hoje), Matheus Fernandes ainda não conseguiu seu espaço no Palmeiras. O meio-campista de 21 anos foi contratado no fim do ano passado com status de aposta da diretoria e, agora, vê uma campanha cada vez maior por uma chance entre os titulares.

O movimento ganhou força após a atuação de Matheus como titular diante do Vasco, pelo Campeonato Brasileiro. Ele deu a assistência para Lucas Lima, no gol que abriu o placar em São Januário, e foi um dos melhores da equipe. Além disso, ele ainda acertou quase 80% dos passes (3º do time), conseguiu dar quatro dribles e realizou 19 divididas (2º do time).

Ele está atrás de Felipe Melo, Bruno Henrique e Thiago Santos na concorrência e só disputou oito jogos oficiais nesta temporada, sendo três como titular e cinco saindo do banco de reserva. Em minutos jogados, ele está como o 31º jogador mais utilizado, atrás de nomes como Jean, Hyoran e Carlos Eduardo.

É justamente pelas oportunidades a atletas que já foram mais testados e não vingaram que a torcida e parte do Conselho cobra novas chances para Matheus, que agradou quando foi a campo.

A avaliação da comissão técnica, por sua vez, é que o momento ainda não é de colocar todos os atletas que precisam ser testados, apesar de o título do Brasileirão estar cada vez mais distante. O medo é que a equipe caia de produção e as apostas, inclusive as da base, sejam queimadas antes da hora.

Matheus tem contrato até 2023, assim como Bruno Henrique. Felipe Melo ficará no Alviverde até 2021, um ano a menos que Thiago Santos, que renovou no início do ano até 2022.

Palmeiras