Topo

Paulo Victor explica atuação em gol de Scarpa: "Não consegui ver a bola"

Paulo Victor em ação durante treino do Grêmio; goleiro explicou sua atuação no gol de Scarpa - Lucas Uebel/Grêmio
Paulo Victor em ação durante treino do Grêmio; goleiro explicou sua atuação no gol de Scarpa Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

21/08/2019 12h00

O gol de Gustavo Scarpa decidiu o primeiro jogo entre Grêmio e Palmeiras, pelas quartas de final da Libertadores. Apesar do mérito da cobrança do meia, houve muita reclamação de gremistas em relação à atuação de Paulo Victor no lance. O goleiro se justificou depois da partida ao dizer que não enxergou a direção da bola depois da rápida cobrança de falta.

Scarpa marcou no primeiro tempo. Na etapa final, Felipe Melo foi expulso, e o Grêmio terminou o confronto na pressão. No entanto, o abafa foi insuficiente para mudar o placar de 1 a 0 para o Palmeiras (clique aqui e assista aos melhores momentos do jogo).

"Tinha muita gente na frente, e a falta foi muito bem batida. Tanto que ela passa por baixo da perna do Jean [Pyerre] e foge da minha visão. Com a velocidade dela, tentei reagir, e ela já tinha passado. Batido no travessão e entrado", contou Paulo Victor.

A falta foi sofrida pelo próprio Gustavo Scarpa, que saiu da direita e avançou pelo centro até ser derrubado por Matheus Henrique. Na cobrança, Marcos Rocha passa pela bola e rola de calcanhar até o meia. E aí vem o chute forte.

"Se eu tivesse visto (a bola), com certeza daria para chegar. Por cima é muito fácil analisar, mas eu não consegui ver a bola. Quando eu enxerguei, ela estava muito forte, e não deu tempo de chegar nela", completou o goleiro do Grêmio.

De acordo com o canal Fox Sports, Renato Gaúcho reclamou do gol sofrido durante o jogo. Após a partida, em entrevista coletiva, o treinador elogiou a cobrança de Scarpa e não indicou insatisfação com a atuação de Paulo Victor no lance.

O Grêmio volta a enfrentar o Palmeiras na terça-feira, em São Paulo, pela Libertadores. O time paulista pode até empatar que vai à semifinal. A equipe gaúcha precisa vencer para seguir - em caso de vitória por 1 a 0, a decisão vai para os pênaltis.