Topo

Felipe Melo explica choro e vê expulsão injusta; Felipão defende jogador

Felipe Melo foi expulso contra o Grêmio e está fora do jogo de volta das quartas de final - Cesar Greco/SE Palmeiras
Felipe Melo foi expulso contra o Grêmio e está fora do jogo de volta das quartas de final Imagem: Cesar Greco/SE Palmeiras

Do UOL, em São Paulo

21/08/2019 00h21

O volante Felipe Melo falou sobre sua expulsão no jogo de ida das quartas de final da Libertadores, que teve vitória do Palmeiras sobre o Grêmio por 1 a 0 em Porto Alegre, e explicou o motivo de ter chorado em campo após receber o cartão vermelho aos 32 minutos do segundo tempo. Na opinião do camisa 30 alviverde, o árbitro Patricio Loustau foi muito rigoroso ao aplicar o segundo amarelo e não seguiu o mesmo critério em outros lances parecidos.

Assista aos melhores momentos da vitória do Palmeiras.

"É complicado, a gente vem fazendo um bom jogo, contra uma equipe muito forte, que em certos momentos nos fez sofrer. Deixar a equipe com um a menos já é complicado, e no meu modo de pensar ele (árbitro) foi muito rigoroso nos dois cartões amarelos, sobretudo o segundo cartão. Foi uma falta muito normal, de jogo", disse o jogador.

"Quando a torcida canta essa situação de 'Libertadores obsessão', ela passa isso para o jogador também, a gente sonha com Libertadores, com esse título importante. Então é um momento de desabafo. Homem chora, e eu tenho toda uma família por trás que torce por mim. Quando deixa a equipe com um a menos da maneira que foi, no meu modo de ver, injusta, dói bastante", completou.

Felipe Melo recebeu dois cartões amarelos, um em cada tempo, por entradas no meia Jean Pyerre e no atacante Luciano. Essa foi a segunda expulsão do volante na temporada - na semana passada, recebeu vermelho direto contra o Bahia, pelo Brasileirão. No total, ele tem 53 cartões amarelos e quatro vermelhos em 119 jogos pelo alviverde.

"Para ser sincero, o que ameniza minha dor é ver o lance depois e entender que não é para cartão amarelo, é um lance muito normal. Se pegar lances de jogadores deles e até nossos, você vai ver lances bem mais ríspidos que não tiveram cartão amarelo. Então eu achei injusto", afirmou Felipe.

Felipão defende o volante

Ao contrário de expulsões anteriores de Felipe Melo, quando condenou publicamente o jogador e avisou que faria cobranças mais duras internamente, o técnico Luiz Felipe Scolari desta vez isentou o camisa 30 de culpa. O treinador também achou que o segundo cartão amarelo foi exagerado e que o meio-campista não merecia ter sido expulso.

"Quem sabe uma das faltas pudesse ser dada, mas as duas foram um pouco forjadas ali. Para mim, uma das faltas não existiu, ou não era para cartão. O Kannemann (zagueiro do Grêmio) tem cartão e agarra o adversário o jogo todo, e nada acontece. Então me parece que o Felipe Melo se portou muito bem", disse Felipão.

"Quando nós temos que cobrar do Felipe Melo, do Pedro, do Paulo, nós cobramos internamente. E hoje o Felipe Melo, na minha opinião, eu não vou cobrá-lo a mais do que o normal, porque uma das faltas não era para cartão amarelo. Eu trabalho assim, então não tenho o que cobrar mais do que uma ou duas vezes em que aconteceram lances que ele realmente prejudicou a equipe. Mas hoje não posso, e não vou", concluiu.