Topo

Grêmio segue à risca "cartilha" de Renato no mata-mata e amplia marca

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

15/08/2019 12h00

O Grêmio seguiu à risca as orientações de Renato Gaúcho para disputa de mata-mata. Ao vencer o Athletico por 2 a 0, no jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil, o time gaúcho executou uma cartilha que pede concentração, pressão no início e fuga de gols sofridos. Bem ensaiada, a equipe amplia uma marca de 2019 nos jogos eliminatórios em casa.

Em sete jogos de mata-mata na Arena em 2019, o Grêmio sofreu apenas um gol.

"Hoje o Grêmio voltou a jogar aquele futebol que encantou o Brasil. Fizemos 2 a 0, tivemos oportunidade para ampliar. Está de bom tamanho, mas não pensem que está tudo definido. Tem muita coisa pela frente", disse o técnico Renato Gaúcho, depois do jogo.

A cartilha de Renato para duelos eliminatórios é antiga, foi implementada em 2016 e se mantém até hoje. O treinador reitera pedidos como foco desde o primeiro minuto, atenção a todo lance - inclusive em cobranças rápidas de falta por parte do adversário - e pressão na arbitragem.

Renato também gosta de usar a frase "levar menos problema para o segundo jogo" com o elenco. E ordena que ninguém do grupo fale em classificação encaminhada, mesmo quando o primeiro confronto termina com goleada. Foi assim diante do Juventude, no Campeonato Gaúcho. Na oportunidade, o Grêmio fez 6 a 0 em Caxias do Sul.

Nesta temporada, o Grêmio jogou mata-mata em casa contra Juventude, São Luiz-RS, Inter, Juventude (pela Copa do Brasil), Bahia, Libertad-PAR e Athletico.

Apenas o Bahia, de Roger Machado, marcou. A partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil terminou 1 a 1, mas o Grêmio acabou vencendo em Salvador e avançou de fase.

O Grêmio volta a campo no sábado, contra o Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro. O reencontro com o Athletico será em 4 de setembro. A equipe de Renato pode até perder por um gol de diferença que vai à final da Copa do Brasil.

Grêmio