Topo

Ex-corintianos são protagonistas e dão experiência em retomada do Inter

Paolo Guerrero começou a jogar neste ano, mas é protagonista em time titular do Inter - Jeferson Guareze/Agif
Paolo Guerrero começou a jogar neste ano, mas é protagonista em time titular do Inter Imagem: Jeferson Guareze/Agif

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

09/08/2019 04h00

O Internacional está embalado. Nas quartas de final da Libertadores, em vantagem na fase semifinal da Copa do Brasil, com campanha regular no Brasileiro, o Colorado em nada lembra o time que há dois anos jogava a segunda divisão. E a retomada acontece exatamente com jogadores que passaram pelo Corinthians, adversário deste domingo.

Três titulares de Odair Hellmann tiveram passagem importante pelo Timão. Dois deles, contratados para a reconstrução do Inter.

O primeiro é Uendel. O lateral esquerdo de 30 anos chegou exatamente do Corinthians, no início de 2017. Foi titular em toda temporada de Série B, perdeu a posição para Iago no ano passado e recuperou posto com a venda do ex-colega para o Augsburg, da Alemanha. São 84 jogos com a camisa do Colorado no total.

Pelo Corinthians, clube que defendeu entre 2014 e 2016, Uendel fez 110 jogos, conquistando um Campeonato Brasileiro.

Edenilson é um dos principais jogadores do Inter hoje e também tem passado ligado ao clube paulista. Ainda que seja gaúcho de Porto Alegre, o jogador despontou nacionalmente quando defendeu a equipe alvinegra, de 2011 a 2014.

Depois de passar por clubes do interior gaúcho, Edenilson foi contratado pelo Timão e fez 68 jogos por lá, marcando quatro gols. Conquistou Libertadores, Recopa, Mundial de Clubes, Brasileiro e Paulista.

Depois de passar pelo futebol italiano, ele também chegou para o começo da Série B, em 2017. Conheceu toda retomada do clube, viveu a pressão da segunda divisão e hoje comemora a boa fase. Tem, ao todo, 119 partidas pelo Inter e marcou 11 gols, encontrando o ápice da carreira aos 29 anos. Tanto que está no radar do técnico Tite para futuras convocações da seleção brasileira.

E o último a chegar é Paolo Guerrero. Autor do gol do título mais importante na historia corintiana, o peruano demorou pouco para conquistar também os colorados. Com gols e ótimas atuações, é hoje a principal esperança de vitórias no time vermelho.

Guerrero defendeu o Corinthians de 2012 a 2015. Na equipe fez 126 jogos e marcou 52 gols, média de 0,4 por partida. Conquistou Recopa, Paulista, Mundial de Clubes e Campeonato Brasileiro.

O comandante de ataque foi contratado pelo Inter após passagem pelo Flamengo. Desembarcou em Porto Alegre em 2018 com grande festa da torcida. No entanto, não conseguiu estrear em sua primeira temporada graças a uma suspensão por doping. O primeiro jogo ocorreu apenas em abril de 2019. Desde então são 18 jogos e 11 gols, média de 0,6 por jogo.

A trinca de ex-corintianos não estará completa no jogo deste domingo, pois Edenilson está suspenso. Além disso, depois de um desgastante jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil, Odair Hellmann irá avaliar as condições do elenco para os compromissos seguintes.

Inter e Corinthians jogam às 11h (de Brasília), em Porto Alegre, pela 14ª rodada do Brasileiro.

Internacional