Topo

Jantar e liderança aproximam Nenê do grupo em sua chegada ao Flu

Nenê, de 38 anos, tem procurado se entrosar e exercer sua liderança com os novos companheiros de Fluminense - Thiago Ribeiro/AGIF
Nenê, de 38 anos, tem procurado se entrosar e exercer sua liderança com os novos companheiros de Fluminense Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

08/08/2019 04h00

Há três semanas no Fluminense, o meia Nenê tem procurado estreitar o entrosamento com os novos companheiros dentro e fora de campo. Além do dia a dia dos treinos, onde tenta ainda se encaixar no esquema do técnico Fernando Diniz, o experiente jogador de 38 anos busca outras formas de se aproximar rapidamente dos atletas e exercer o papel de uma das lideranças do grupo.

Na última terça-feira (6), por exemplo, Nenê promoveu um jantar e boa parte do elenco abraçou a ideia. Ao todo, 22 jogadores estiveram presentes em clima descontraído, incluindo nomes de destaque e liderança como Paulo Henrique Ganso, Wellington Nem e Pedro.

Nenê promoveu jantar entre jogadores do Flu na última terça no Rio - Reprodução / Instagram
Nenê promoveu jantar entre jogadores do Flu na última terça no Rio
Imagem: Reprodução / Instagram

"Sou muito a favor desses encontros só os jogadores. É importante para unir ainda mais a nossa equipe. Fazia muito isso no tempo de Cruzeiro, aprendi a fazer isso. Nenê chegou, deu essa ideia, eu abracei, o grupo abraçou e foi bem legal para todo mundo", declarou o zagueiro Digão.

Lateral direito, Gilberto chegou a postar em seu Instagram um agradecimento a Nenê: "Que grupo! Obrigado pelo jantar, Nenê!".

As primeiras impressões de funcionários do Fluminense com o meia também têm sido boas, segundo pessoas ouvidas pelo UOL Esporte. Ele tem sido classificado como uma pessoa que "não tem dado trabalho e vem cumprindo rigorosamente com suas obrigações".

Até o momento, Nenê disputou duas partidas. A primeira como titular - no lugar do suspenso Ganso - na derrota para o seu ex-clube, o Vasco, por 2 a 1, em São Januário.

Já na segunda ele começou no banco de reservas e entrou no segundo tempo da vitória sobre o Internacional por 2 a 1.

Técnico da equipe, Fernando Diniz tem batido na tecla de que é possível atuar com Nenê e Paulo Henrique Ganso juntos na equipe, fato que aconteceu por apenas 36 minutos por enquanto. O treinador, porém, ainda não deu pistas de como escalará o time para a partida deste sábado contra o Atlético-MG.

Fluminense