Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Como Pedrinho mudou para fugir de rótulo de eterna promessa no Corinthians

Pedrinho comemora um dos de seus gols no retorno após a "parada" da Copa América -  Daniel Vorley/AGIF
Pedrinho comemora um dos de seus gols no retorno após a "parada" da Copa América Imagem: Daniel Vorley/AGIF

Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo (SP)

31/07/2019 04h00

A ascensão do meia-atacante Pedrinho no Corinthians após a "parada" da Copa América tem uma explicação. Segundo apurou o UOL Esporte, não houve nenhuma alteração tática ou conversa particular com o técnico Fábio Carille. Internamente, os profissionais do clube paulista explicam que foi uma mudança de postura do próprio jogador.

Para eles, Pedrinho voltou diferente depois de conquistar o Torneio de Toulon, na França, com a seleção brasileira. A principal revelação do Timão nos últimos anos demonstra estar mais afim de jogo e passou a acreditar em seu potencial para não ficar rotulado como "eterna promessa".

Nos últimos quatros jogos (CSA, Flamengo, Montevideo Wanderers e Fortaleza), Pedrinho foi um dos principais protagonistas do Corinthians em campo e parece ter corrigido um dos defeitos apontados por Carille em relação ao seu futebol: o "sumiço" durante os jogos.

"Pedrinho está comigo há dois anos e meio, sei da qualidade, do potencial, faz coisas diferentes e precisa assumir. Muitas vezes ele faz uma jogada e some do jogo, mas a bola precisa passar pelo pé dele, porque ele tem qualidade para fazer o time andar porque é diferente", afirmou Carille.

Os números, aliás, comprovam que Pedrinho resolveu ser mais constante em campo. Segundo estatísticas do Footstats, o camisa 38 foi o jogador que mais ficou com a bola nos pés na vitória do Corinthians contra o Fortaleza por 3 a 1, no último domingo, no Castelão.

E isso tem aumento a cada jogo: 7,38% de posse de bola contra o Fortaleza, 6,08% diante do Montevideo Wanderers, 5,86% contra o Flamengo e 6,21% contra o CSA, mas vale ressaltar que neste jogo, o adversário praticamente só se defendeu.

O "aparecer" mais durante os jogos cobrado por Carille inclui os chutes a gol. Pedrinho arriscou mais finalizações. Foram seis certas e seis erradas neste período, 50% de aproveitamento. Não é por acaso que ele marcou dois gols em quatro jogos, média de 0,5. Antes do retorno da Copa América, o atacante havia balançado as redes apenas três vezes em 29 jogos, média de 0,1

Pedrinho também foi responsável por quatro finalizações a gol desde o retorno da Copa América, média de uma por partida. Além disso, o camisa 38 passou a errar menos passe, outra cobrança dura de Carille antes da "parada" da Copa América. Foram 135 passes certos e 18 errados, média de 88,2% de acerto.

Europa

A evolução de Pedrinho voltou a despertar o interesse de clubes da Europa em seu futebol. No entanto, a diretoria do Corinthians alega que não chegou nenhuma proposta pelo jogador. O clube de Parque São Jorge detém 70% dos direitos econômicos do atleta. A multa rescisória está estipulada em 50 milhões de euros (R$ 211,5 milhões). Mas há quem diga no Parque São Jorge que o clube paulista aceita negociar o atleta por pouco mais da metade deste valor.

Pedrinho desfalca o Corinthians no duelo contra o Montevideo Wanderers amanhã, às 21h30 (de Brasília), pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa Sul-Americana, no Uruguai, pois cumpre suspensão automática. No duelo de ida, o Timão venceu por 2 a 0 na semana passada, em Itaquera.

Corinthians