Topo

Libertadores - 2019


Boca vence na Bombonera, elimina Athletico e vai às quartas da Libertadores

Ábila comemora gol do Boca contra o Athletico - JUAN MABROMATA / AFP
Ábila comemora gol do Boca contra o Athletico Imagem: JUAN MABROMATA / AFP

Do UOL, em São Paulo

31/07/2019 23h25

O Boca Juniors está nas quartas de final da Libertadores. Os argentinos venceram o Athletico por 2 a 0, hoje, na Bombonera, no duelo de volta das oitavas do torneio. Ábila e Salvio fizeram os gols do jogo.

Assista aos melhores momentos de Boca Juniors 2 x 0 Athletico Paranaense

Os xeneizes também venceram a ida, por 1 a 0, na Arena da Baixada. O Boca agora enfrenta a LDU, que eliminou o Olimpia. Já o Athletico se despede da competição.

Quem foi bem: Ábila e Zárate

JUAN MABROMATA / AF
Imagem: JUAN MABROMATA / AF

Ábila estava apagado antes de balançar as redes para o Boca. Ele perdeu boa chance no primeiro tempo, mas não desperdiçou na etapa final. Pouco depois de marcar, melhorou no jogo, quase fez o segundo e deu trabalho para a zaga do Athletico. Já Zárate criou boas jogadas no ataque finalizando ou colocando os companheiros em posição para marcar. Faltou pontaria.

Quem foi mal: Léo Pereira

O zagueiro do Athletico teve noite para se esquecer. Léo Pereira falhou em grande chance do Boca no primeiro tempo, quando Nández chutou em cima de Márcio Azevedo. Mais tarde, quase marcou gol contra após a bola bater nele e ir em direção ao gol. Pedro Henrique tirou. Já no segundo tempo, o zagueiro falhou no gol de Ábila. Ele errou no tempo de bola e permitiu que o atacante argentino girasse e entrasse na área para marcar.

Nández se despede do Boca e chora

A partida de hoje marcou a despedida de Nández com a camisa do Boca Juniors. O jogador foi vendido ao Cagliari, da Itália. Aos 29 do segundo tempo, ele deu lugar a Salvio e saiu muito aplaudido pelos torcedores argentinos na Bombonera. No banco de reservas, caiu no choro.

O jogo do Boca Juniors

REUTERS/Agustin Marcarian
Imagem: REUTERS/Agustin Marcarian

O Boca criou boas chances desde os primeiros minutos de jogo, mas faltou aproveitá-las. Aos 11, Santos apareceu pela primeira vez e defendeu chute de Capaldo. Aos 16, Ábila rolou para Nández, que, sem goleiro, chutou em cima de Márcio Azevedo. Mais tarde, Zárate cabeceou à queima-roupa, e Santos defendeu. No rebote, a bola bateu em Léo Pereira e foi em direção ao gol, mas Pedro Henrique tirou em cima da linha. Na reta final, Ábila não aproveitou falta cobrada na área e mandou para fora, enquanto Mac Allister cabeceou para boa defesa de Santos.

Os argentinos começaram o segundo tempo mais devagar, mas não desperdiçaram a primeira oportunidade que tiveram. Aos 11 minutos, Ábila dominou após chutão de Andrada, entrou na área e chutou forte para inaugurar o placar na Bombonera. Pouco depois, ele teve a chance do segundo, mas parou em Santos. Nos acréscimos, ainda deu tempo de Salvio marcar mais um.

O jogo do Athletico

JUAN MABROMATA / AFP
Imagem: JUAN MABROMATA / AFP

O Athletico sofreu no começo do jogo com muitos erros na saída de bola. Depois, até equilibrou um pouco a partida, mas viu o Boca continuar com as melhores chances. Isso não quer dizer que os argentinos fizeram um primeiro tempo impecável. Foram os visitantes que se acanharam na Bombonera.

O problema foi que o Boca não falhou na etapa final. O gol de Ábila deixou o Athletico em situação ainda mais delicada. Só dois gols mantinham os paranaenses vivos na Libertadores. A equipe rubro-negra tentou com Marco Ruben, mas Andrada defendeu. Foi praticamente só, e o Athletico não chegou a pressionar a meta argentina. Tiago Nunes deixou o time com cinco atacantes com as entradas de Braian Romero e Vitinho, mas não adiantou.

FICHA TÉCNICA
BOCA JUNIORS 2 X 0 ATHLETICO

Data e hora: 31 de julho de 2019, às 21h30 (de Brasília)
Local: Bombonera, em Buenos Aires (Argentina)
Árbitro: Julio Bascuñán (Chile)
Assistentes: Christian Schiemann e Claudio Urrutia (ambos do Chile)
Cartões amarelos: Ábila, Izquierdoz, Nández e Weigandt (Boca Juniors); Marcelo Cirino, Bruno Guimarães, Pedro Henrique e Wellington (Athletico)
Gol: Ábila, aos 11 do 2º tempo; Salvio, aos 49 do 2º tempo

BOCA JUNIORS: Andrada; Weigandt, Izquierdoz, Alonso e Más; Capaldo, Marcone, Nández (Salvio) e Mac Allister; Zárate (Reynoso) e Ábila (Hurtado)
Técnico: Gustavo Alfaro

ATHLETICO: Santos; Jonathan (Braian Romero), Pedro Henrique, Léo Pereira e Márcio Azevedo (Vitinho); Wellington, Bruno Guimarães e Nikão (Bruno Nazário); Marcelo Cirino, Marco Ruben e Rony
Técnico: Tiago Nunes