PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Como ausência de ídolo Ralf fez evoluir o futebol do Corinthians

Ralf sofreu lesão muscular na coxa direita e abriu espaço para Gabriel se destacar - Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians
Ralf sofreu lesão muscular na coxa direita e abriu espaço para Gabriel se destacar Imagem: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo (SP)

30/07/2019 04h00

O Corinthians não perdeu mais desde que o volante Ralf deixou o time por conta de uma lesão muscular na coxa direita. Segundo apurou o UOL Esporte, dirigentes e profissionais do clube entendem que isso não se trata de uma coincidência.

Para eles, o Corinthians ganha mais qualidade no meio-campo com a entrada de Gabriel no lugar do ídolo corintiano. Eles avaliam que a saída de bola do time fica mais rápida com o camisa 5, fato que acaba deixando a equipe de Fábio Carille mais "vertical" em campo.

Sem Ralf, o Corinthians só não venceu o Flamengo, mas dominou o adversário e sofreu o gol de empate no fim. Em seguida, o time voltou a mostrar um futebol mais ofensivo e venceu com "louvor" o Montevideo Wanderers (URU) por 2 a 0, na Sul-Americana, e o Fortaleza por 3 a 1, fora de casa, pelo Campeonato Brasileiro.

Em todos os jogos, Gabriel foi um dos principais destaques do Corinthians. O camisa 5, por exemplo, foi o jogador que mais desarmou do time neste período. Segundo estatísticas do Footstats, foram 14 ao todo, sendo 13 desarmes certos. Ou seja, ele ainda ficou com a bola nos pés para criar as jogadas. O recorde foi no último domingo, quando o substituto de Ralf terminou o jogo com oito desarmes diante do Fortaleza. Ele já havia liderado este quesito contra o Flamengo.

Gabriel ainda ajuda a corrigir um dos principais defeitos do time e que virou motivo de reclamação de Carille após os jogos: os passes errados. O meio-campo corintiano passou a errar menos com ele em campo. Não por acaso, Gabriel foi responsável por 95 passes certos e apenas oito errados, aproveitamento de 92,2%.

Além disso, o volante demonstra inteligência em "matar" as jogadas do adversário com faltas, mas sem punição. Ele fez seis faltas em três jogos e não sofreu nenhum cartão.

Ralf também se destaca nos desarmes com "elegância", tanto que o camisa 15 se orgulha de nunca ter sido expulso com a camisa do Corinthians. No entanto, a saída de bola com excelência não é o forte do ídolo. No Corinthians, já havia a avaliação que os adversários utilizam uma estratégia no encaixe de marcação que dificulta bastante a construção de jogadas do time. Eles optaram por deixar Ralf (de sobra) como defensor que inicia a armação de jogadas do Corinthians, e prejudicaram a armação da equipe de Carille.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado anteriormente no terceiro parágrafo desta notícia, o VAR não marcou pênalti para o Flamengo contra o Corinthians em jogo entre as equipes neste Campeonato Brasileiro. Ele apenas validou um gol após dúvida em relação à posição de Gabigol. O erro foi corrigido.

Futebol